quarta-feira, 30 de setembro de 2015

CURIOSIDADES: EM QUAL PERFIL VOCÊ SE ENCAIXA? VOCÉ É UM IMIGRANTE DIGITAL OU UM NATIVO DIGITAL?

Iremos, a partir desse momento, conhecer um pouco das características das gerações X, Y e Z, pautando-se em algumas reflexões, bem como na compreensão das denominações nativos digitais e imigrantes digitais.
Os imigrantes digitais são pessoas que nasceram antes da tecnologia, quando não existia Internet, e, por esse motivo, possuem dificuldades em se adaptar com os aparelhos tecnológicos que acumulam inúmeras funções. Contudo, os imigrantes digitais não são contra o uso dos recursos tecnológicos, mas ainda assim processam as informações de forma lenta e limitada, realizando uma tarefa por cada vez. Podem ainda ser representados por duas gerações diferenciadas: baby-boomers e geração X. Já os nativos digitais são os indivíduos que nasceram rodeados pelas tecnologias e simpatizam e vivem tranquilamente com a realidade digital. As informações são processadas rapidamente, por meio de multi-tarefas, geralmente, estão integrados a web e a todas as suas potencialidades. Muitas vezes chamados de desatentos, egoístas e antissociais por passarem parte do seu dia conectados à rede de internet ou game do que o contato com outras pessoas presencialmente. Neste perfil, podemos identificar duas gerações distintas entre si: Geração Y e Geração Z.

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Turistas escapam por pouco após 'buraco' engolir praia na Austrália

Turistas que acampavam na praia de Rainbow Beach, no Estado australiano de Queensland, foram pegos de surpresa quando um imenso buraco se abriu no meio da noite.
Ninguém ficou ferido. O buraco engoliu uma van, um carro e barracas. Veja o vídeo.
Segundo a imprensa local, é a segunda vez que um buraco do tipo se abre no mesmo local em quatro anos.
Guardas alertaram as pessoas que não se aproximem da área caso o buraco se expanda.


Fonte: G1

CURIOSIDADES: O QUE É O MAU CHEIRO DAS AXILAS OU CC??

Nós temos glândulas no nosso corpo, chamadas apócrinas que se desenvolvem mais em certas áreas como as axilas, na parte cabeluda da cabeça e nos genitais. Essas glândulas liberam uma secreção que é drenada pelos folículos dos pelos destas regiões. Esta secreção é parecida com o suor, mas além de água e eletrólitos, ainda contém gorduras, proteínas, hormônios e alcaloides derivados da alimentação. Com a puberdade estas glândulas intensificam a sua atividade aumentando a secreção de um suor mais propenso a produzir odores, que chamamos de Bromidrose.
Inicialmente, essa secreção das glândulas apócrinas não tem cheiro intenso, mas devido ao contato com bactérias e fungos sobre seus componentes, pode sofrer alterações de odor. Não existe uma bactéria única causadora do mau cheiro, mas diversos tipos que fazem parte da flora normal da pele a ao contrário do que muitas pessoas pensam, o mau cheiro do suor não depende da quantidade suada.
Algumas pessoas possuem mais glândulas apócrinas do que outras. Por exemplo, antes da puberdade estas glândulas não costumam ser ativa, nas crianças a sua atividade é mínima. Índios e as raças amarelas as possuem em número bastante menor. Já os europeus e os negros as tem em número maior. Para que o mau cheiro de corpo seja percebido, às vezes mesmo à distância, dois fatores são essenciais. Primeiro a falta de higiene corporal e segundo maus cuidados com a limpeza das roupas em uso.
Esse mau cheiro é também conhecido como CC ou Cecê, que significa “Cheiro Corporal” pode ser controlado e até evitado. É essencial que as pessoas tomem banho todos os dias, lavando bem os locais do corpo onde se localizam as glândulas apócrinas. A ação de bactérias e fungos sobre estas secreções produzirá um odor que em poucos dias ultrapassará as roupas. O uso da mesma roupa sem que ela tenha sido devidamente lavada, pode ocasionar complicações da Bromidrose.
( Diário de Biologia ).

AFRODISÍACOS: A BUSCA PELO ELIXIR DO AMOR.

A procura por fórmulas mágicas para o incremento da vida sexual pode ser observada ao longo de toda a história da humanidade, principalmente nos livros eróticos do oriente - manuais chineses, hindus e árabes. Na mitologia grega, Afrodite (Vênus, no latim) filha de Zeus e Dione, encarna como a Deusa do amor e da beleza, intensamente atraente aos olhos dos mortais. De seu nome, nasce o termo afrodisíaco, referente àquele que tem atrativos ou àquele que desperta interesse sexual.
O que são afrodisíacos?
São agentes químicos ou odores que estimulam o desejo sexual e/ou que elevam a potência (masculina). Mais de mil substâncias contam para esta lista. Também acabam se incluindo neste termo os comportamentos, os objetos de vestuário e adornos que estimulam o apetite sexual e que mantêm ou prolongam a excitação.
Quais são os afrodisíacos?
Alimentos de origem animal ou vegetal que lembram em seu formato a aparência da genitália externa humana, como a ostra, o pepino, a banana, a rosa.
Substâncias que podem ter ou não algumas propriedades euforizantes ou tranqüilizantes, como o guaraná cerebral, a passiflora, o álcool, cannabis, cocaína, perfumes, incensos, entre outros.
Agentes químicos que influenciam a fisiologia sexual, geralmente provocando a ereção ou a mantendo, podendo aumentar a intensidade do desejo sexual em determinados indivíduos. É o caso da Yoimbina, do Sildenafil (Viagra) e do Trazodone, substâncias que normalmente requerem prescrição médica e acompanhamento de seu uso. Tais drogas podem determinar efeitos colaterais importantes, como sintomas cardiológicos e priapismo (ereção prolongada que se mantém sem estímulo sexual), entre outros.
Desejo e excitação: qual a diferença?
É necessário enfatizar a diferença entre estes dois termos.
A função sexual humana só foi descrita na década de 60. Dois pesquisadores, Masters e Johnson, possuíam um laboratório experimental nos Estados Unidos, onde estudavam a fisiologia sexual, tendo entrevistado centenas de casais.
O chamado Ciclo da Resposta Sexual Humana descreve as três fases que compõem nossa sexualidade, quais sejam: desejo, excitação e orgasmo.
O desejo refere-se ao despertar do apetite e do interesse sexual.
A excitação refere-se às respostas do corpo a este estímulo, com ereção peniana nos homens e lubrificação vaginal nas mulheres.
O orgasmo é a última fase, é o pico de satisfação sexual, quando há contração involuntária da musculatura perineal.
Existem drogas que provocam excitação, mas que não influenciam diretamente o desejo sexual (viagra).
O que são feromônios?
Existem também os chamados feromônios, afrodisíacos naturais que quando produzidos e exalados pelos indivíduos no ambiente, provocam alteração de comportamento e da fisiologia em outros indivíduos, geralmente de mesma espécie.
É um tipo de comunicação química que, no reino animal, determina a seleção sexual entre as espécies.
Nos últimos anos têm-se descoberto remanescentes do órgão receptor de feromônios nos seres humanos. Talvez seja possível, num futuro próximo, determinar a escolha sexual pelo cheiro dos parceiros, aumentando ou diminuindo o desejo entre pares específicos.
Polêmica entre ciência e tradição: o que se sabe?
O assunto ainda é polêmico. Não há evidências científicas significativas de que tais substâncias possam provocar ou não desejo sexual nos indivíduos, respeitando-se a variabilidade biológica de cada um. Espera-se que nesses próximos anos se descubra mais sobre tais elementos e sobre suas reais propriedades afrodisíacas.
Em um clima emocional que se estabelece ao redor dessas substâncias, um morango dado na boca, um incenso num quarto semi-escuro, um amendoim descascado a dois, por si só já pode incrementar o apetite sexual dos parceiros, não necessariamente sendo a substância envolvida a responsável pelo sucesso do casal.
Muitas substâncias ditas afrodisíacas são tóxicas, provocando até mesmo a morte de pessoas pelos seus efeitos cardiotóxicos. Deve-se ter cuidado com a utilização de determinados agentes, com a dose e com a sua procedência.
O apelo econômico da busca descontrolada do "elixir do amor" infelizmente tem trazido danos até mesmo ecológicos e éticos. Um exemplo são as "fazendas" chinesas de ursos que produzem bílis, substância utilizada para a fabricação de xampus, afrodisíacos e outros produtos milagrosos. Na tradição chinesa a bílis de urso é uma potente medicação para várias doenças. São dez mil animais enjaulados e cateterizados, que vivem por 15 anos com muita dor, praticamente sem movimento e na mesma posição para a extração de bílis. A bílis de urso não foi comprovada cientificamente como uma substância efetivamente afrodisíaca.
Um casal que busca um incremento na satisfação sexual tem várias opções afrodisíacas que não só o uso de substâncias.
O afrodisíaco maior está no querer bem o parceiro, no ser atencioso e zeloso tanto sexualmente quanto na rotina diária, e também zeloso com a própria auto-estima.




Leia Mais: Afrodisíacos | ABC da Saúde http://www.abcdasaude.com.br/sexologia/afrodisiacos#ixzz3n8MivIZL
(c) Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda
Follow us: @abcdasaude on Twitter | ABCdaSaude on Facebook

DE UMA VEZ POR TODAS,QUAIS AS FUNÇÕES DAS ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS ??

video

Os MAPAS MENTAIS são uma FERRAMENTA a mais para estudar BIOLOGIA :)

Muita gente já conhece aquela veeeelha técnica de se fazer mapas mentais: centralizando uma ideia e puxando vários ramos a partir dessa ideia.
Observe esse de Biologia que fala de POLUIÇÃO!! IMPACTOS AMBIENTAIS!!

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

SEU CHEIRO É MUITO IMPORTANTE PARA SEU CÃO!!

O cão é um dos animais que possui o olfato mais bem desenvolvido, resíduo da época em que esse animal era obrigado a caçar para sobreviver. Atualmente, seu olfato serve principalmente para ele reconhecer os alimentos e o dono.
Naturalmente, os seres humanos exalam centenas de compostos químicos, com diferentes concentrações, como alguns ácidos carboxílicos e outros nitrogenados e sulfonados. E o cheiro de cada indivíduo pode variar um pouco em função da alimentação. Por exemplo: quando uma pessoa ingere comidas feitas com alho, a quantidade de compostos sulfurosos eliminados aumenta consideravelmente.
O mais estranho de tudo isso é que cada indivíduo possui um cheiro natural único, e o olfato do cachorro é capaz de reconhecê-lo, mesmo quando ingerimos grande quantidade de alho. O cão consegue saber até mesmo se estivemos em contato com outro bicho, pois ele é capaz de diferenciar o cheiro dos humanos do cheiro de outros animais.
( Diário de Biologia )

O que é a NICOTINA que contém no CIGARRO ?

o cigarro é na verdade um preparado com um vegetal chamado tabaco de nome científicoNicotiana tabacum  que já vem sendo usado a mais de 6 mil anos a.C. Desde de estes tempos, já havia este preconceito com as propriedades deste vegetal. Isso por que, fumar ou mastigar (algumas pessoas mastigam) tabaco ao mesmo tempo que transmite uma boa sensação também pode resultar em doenças.
Existem milhares de substâncias tóxicas na planta do tabaco (e na fabricação do cigarro ainda são adicionados muitos outros), mas o mais expressivo é a nicotina. É ela que produz todas as sensações “boas” que levam as pessoas a fumar mais um cigarro ou mastigar um pouco de tabaco. Nicotina é um alcalóide líquido que ocorre espontaneamente na natureza, cuja fórmula química é C10H14N2. Alcalóides, para quem não sabe, são compostos orgânicos formados por carbono, hidrogênio, nitrogênio e, algumas vezes, oxigênio. Esses compostos são poderosos sobre o nosso corpo. Um bom exemplo de alcalóide é a cafeína presente no café.
Da massa total do tabaco, pelo menos 5% é composto por nicotina, um número bastante expressivo! O cigarro industrial, dependendo da marca, pode conter de 8 a 20 mg de nicotina, mas nosso corpo absorve somente cerca de 1 mg quando fumamos um cigarro. O poder da nicotina não é pouco,  é uma droga psicoativa, ou seja, causa dependência, pois altera o funcionamento do nosso cérebro e de todo corpo podendo tanto estimular quanto relaxar um fumante, dependendo de quanto e com que freqüência ele fuma. Inicialmente, a nicotina causa uma rápida liberação de adrenalina causando o aumento da frequencia cardíaca e pressão arterial e respiração rápida. A nicotina também pode bloquear a liberação de insulina, deixando as pessoas com o nível de glicose alto. Não existem vantagens em usar tabaco!

" Sou diferente, e isso é sexy " afirma modelo de 23 anos.

 Kanya Sesser é uma modelo de 23 anos que, como tantas mulheres, está fazendo sucesso e ganhando um bom dinheiro com a sua aparência. A diferença entre ela e as outras? Sesser não tem pernas. E desde quando uma pessoa pode trabalhar como modelo se não tem pernas? Desde que ela decida fazer isso.

Só para você ter ideia, Sesser ganha mais de 650 libras por dia – convertendo, isso daria quase R$ 4 mil. Por dia. Ela trabalha fazendo fotos de lingerie e biquíni, o que deixa seu corpo mais em evidência ainda.

Mesmo tendo nascido sem pernas, Sesser precisou se adaptar a um mundo feito para indivíduos que andam. Desde cedo, portanto, ela tem a noção de que faz parte de uma minoria, o que costuma ser um problema de autoestima para muitas pessoas e provavelmente já causou muitos transtornos para ela.
Quando tinha 15 anos, Sesser começou a se interessar pela carreira de modelo e não demorou para que se identificasse com o mercado de lingerie e biquínis. Além de fotografar, a modelo também dá palestras motivacionais e se dedica à prática de esportes – atualmente, ela treina para participar das Paralimpíadas de Inverno de 2018.

“É uma coisa divertida e mostra a minha história – eu sou diferente, e isso é sexy. Eu não preciso de pernas para me sentir sexy”, dispara a modelo, que nos faz retornar ao início deste texto: beleza e sensualidade não deveriam ser questões tratadas com base em um padrão social.

“Eu gosto de ganhar dinheiro dessa forma e amo mostrar às pessoas como a beleza pode ser. Essas imagens mostram a minha força”, afirma Sesser. De fato, não há dúvidas: força é o que não falta nessas imagens. Quebrar tabus é uma maneira de ser forte, e isso a nossa modelo do dia já sabe há muito tempo.

http://www.megacurioso.com.br/


sábado, 26 de setembro de 2015

"Bioquestões" - Membrana plasmática e citoplasma.


1. (UFPE) Medindo se a concentração de de dois importantes íon, Na+ e K+, observa-se maior concentração de íons Na+ no meio extracelular do que no meio intracelular. O contrário acontece com os íons K+. Íons de Na+ são capturados do citoplasma para o meio extracelular, e íons de potássio (K+) são capturados do meio extracelular para o meio intracelular, como mostrado na figura adiante. Esse processo é conhecido como:




a) difusão facilitada por perméases intracelulares.
b) osmose em meio hipotônico.
c) difusão simples.
d) transporte ativo.
e) transporte por poros da membrana plasmática.



2. (Uece) Verificou-se que uma determinada substância, marcada radiativamente, se apresenta por último em uma organela que, além disso, forma lisossomos, age no empacotamento de substâncias e na secreção celular. A opção que identifica outra função da organela é

a) produzir o capuz acrossômico do espermatozoide.
b) produzir energia para a célula.
c) posicionar-se nos polos celulares durante a movimentação dos cromossomos na divisão celular.
d) receber e transportar proteínas produzidas na face externa de sua membrana.

3.(PUC-SP) A propriedade de "captar luz" que as plantas apresentam se deve à capacidade de utilizar energia luminosa para a síntese de alimento. A organela (I), onde o corre o processo (II), contém um pigmento (III) capaz de captar energia luminosa, que é posteriormente transformada em energia química. As indicações I, II e III referem-se, respectivamente a

a) mitocôndria, respiração, citocromo.
b) cloroplasto, fotossíntese, citocromo.
c) cloroplasto, respiração, clorofila.
d) mitocôndria, fotossíntese, citocromo.
e) cloroplasto, fotossíntese, clorofila.

O gabarito comentado será divulgado em 02.10.2015 (Clique aqui para abrir)

CICLO SEXUAL FEMININO.

Desejo:
Primeira fase do ciclo, onde os instintos são estimulados, mas não aparecem indícios orgânicos objetivos. É uma etapa subjetiva caracterizada pela resposta sexual ao estímulo dos cinco sentidos e que incita a busca pela atividade sexual. Nas mulheres, o olfato e o tato são atores principais no aumento do desejo sexual.
Excitação:
A segunda fase do ciclo sexual caracteriza-se pelas respostas fisiológicas do corpo frente aos estímulos que dispararam anteriormente o desejo sexual. Há uma crescente excitação sexual, manifestada pelo binômio vaso congestão (aumento da quantidade de sangue acumulado em alguns órgãos do aparelho genital e extragenital) e miotonia (tensão muscular caracterizada pela crescente e involuntária contração das fibras musculares). Pode ser acelerada ou encurtada, prolongar-se por bastante tempo ou ser interrompida.
Nas mulheres tal fase é caracterizada pelo início da produção de uma secreção responsável pela lubrificação vaginal, um ligeiro aumento clitoriano, ampliação do útero e início da sua elevação, aumentando sua capacidade de acomodar o pênis. Também se manifesta nos seios que sofrem um pequeno aumento em seu tamanho e nos mamilos que se tornam eretos. Há um aumento da freqüência cardíaca e respiratória, assim como da pressão sanguínea. Ocorre o rubor sexual (a pele fica avermelhada), clitóris e pequenos lábios aumentam de tamanho, enquanto os grandes lábios se retraem deixando livre a entrada da vagina.
Orgasmo:
Ocorre a liberação total das tensões anteriormente retidas, acompanhada de contrações musculares reflexas. Subjetivamente carateriza-se pela sensação de prazer sexual, perda da acuidade dos sentidos, sensação de desligamento do meio externo, seguida pela liberação, em poucos segundos, da vaso congestão e miotonia. O orgasmo feminino corresponde a contrações reflexas ritmadas dos músculos perivaginais e perineais que circundam a vagina. O útero também participa dessas contrações.
Diferentemente dos homens, as mulheres ao continuarem a serem estimuladas podem experimentar novo orgasmo. Mas não se pode esquecer que a sexualidade por mais que envolva um aspecto fisiológico, abrange outras dimensões que são mais subjetivas como a capacidade de entrega, de aceitação do outro, do relacionamento e de si.
Basson (2004) apresentou uma nova proposta para o ciclo de resposta sexual feminino. Ela destacou o valor da intimidade como motivação para o sexo, afirmando que muitas mulheres dão início ao ato sem que estejam interessadas ou entusiasmadas, mas buscam o carinho e aproximação física, antes de serem implicadas pelas sensações eróticas. Dessa forma foi proposto um modelo circular para o ciclo feminino em que a falta de desejo sexual espontâneo não revelaria uma disfunção sexual, excluindo muitas mulheres de categorias tidas como disfuncionais. 


Leia Mais: Ciclo Sexual Feminino | ABC da Saúde http://www.abcdasaude.com.br/sexologia/ciclo-sexual-feminino#ixzz3mqukbngS 
(c) Copyright 2001-2014 - ABC da Saúde Informações Médicas Ltda 
Follow us: @abcdasaude on Twitter | ABCdaSaude on Facebook

Para que serve a VESÍCULA BILIAR, e os cálculos como se formam??

Vamos entender primeiro “o que é a Vesícula Biliar”. Assim tudo fica mais fácil. A vesícula é uma espécie de saco membranoso, que funciona como reservatório para a Bile no intervalo entre nossas refeições. A bile (ou bílis) é uma espécie de detergente natural do nosso corpo que o fígado produz para quebrar as moléculas de gordura e assim facilitar nossa digestão. Quando não estamos digerindo nada, o fígado se ocupa na produção desta substância que é levada para a nossa vesícula biliar através de ductos biliares.

A nossa vesícula, tem função apenas de armazenagem da bile. O fígado produz e vai “concentrando” na vesícula para o momento em que comermos algo, ela seja injetada no nosso intestino delgado para ajudar na digestão do alimento. Pois bem, essa bile possui principalmente bilirrubina (pigmento derivada da destruição dos glóbulos vermelhos do sangue efetuada no baço e que acaba indo para os canais biliares através da circulação), também temos os sais biliares (produzidos pelo fígado e ajudam na digestão) e ainda o colesterol que é eliminado pelo fígado através da produção de bile. Os cálculos biliares, ou as pedras na vesícula, são resultado de um desequilíbrio na precipitação e formação destes componentes.

Os cálculos (ou pedras) são chamados pelos médicos de “Litíase Biliar”. Elas são formadas principalmente por cálcio e colesterol e são realmente como pedrinhas que podem causar inflamação na vesícula, resultando dores muito fortes. Bom, o tratamento para esta “vesícula doente” habitualmente é cirúrgico. Ocorre a retirada da vesícula, e geralmente este procedimento não ocasiona nenhum problema ao paciente. No entanto, é recomendado que evite a ingestão de comidas gordurosas, pois a bile continua sendo produzida, porém o reservatório que a concentra foi retirado!
( Diário de Biologia ).

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Como acontece a CLONAGEM em humanos ??

No caso da clonagem humana reprodutiva, a proposta seria retirar-se o núcleo de uma célula somática, que teoricamente poderia ser de qualquer tecido de uma criança ou adulto, inserir este núcleo em um óvulo e implantá-lo em um útero (que funcionaria como uma barriga de aluguel). Se este óvulo se desenvolver teremos um novo ser com as mesmas características físicas da criança ou adulto de quem foi retirada a célula somática. Seria como um gêmeo idêntico nascido posteriormente.
Clonagem em Humanos.

Uma DICA de BIOTECNOLOGIA , neste vídeo eu falo de clonagem.

A Clonagem é um mecanismo comum de reprodução de espécies de plantas ou bactérias. Um clone pode ser definido como uma população de moléculas, células ou organismos que se originaram de uma única célula e que são idênticas à célula original. Em humanos, os clones naturais são os gêmeos idênticos que se originam da divisão de um óvulo fertilizado.

video

O que acontece no corpo quando tomamos COCA COLA. Veja, na verdade OUÇA.!!??

video

Neste PODCAST, O que a coca-cola faz em nosso organismo.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Dê a sua Opinião

Olá galerinha tudo bem com vocês? Venho por meio desse vídeo, de forma bem resumida, falar um pouco de meu trabalho e gostaria muito que comentassem e dessem suas opiniões sobre se devo ou não continuar, muito obrigado! Saudações Biológicas a todos.
video


Os efeitos do Big Mac no corpo humano depois de 1 hora de ingestão. Confira:

Em termos evolutivos, é correto dizer que o cérebro humano é completamente aficionado por alimentos hipercalóricos. Isso tem a ver com o fato de que a comida já foi muito mais escassa do que é hoje. Basicamente, 10 minutos depois de você abocanhar aquele Big Mac suculento, que tem em média 540 calorias, seus níveis de açúcar no sangue sobem absurdamente. Esse pico de glicose ativa o sistema de recompensa do seu cérebro, aquela mesma região que é estimulada quando as pessoas usam algum tipo de droga. A partir daí, você tem aquela sensação de bem-estar que vai fazer com que você queira pedir outro sanduíche o mais rápido possível. Pode não parecer, mas o pãozinho do Big Mac tem níveis altos de açúcar e sódio – dois ingredientes que fazem com que o seu corpo deseje mais e mais sanduíches. Além do poder viciante, tanto o açúcar quanto o sódio estão entre os responsáveis por casos de obesidade, diabetes e doenças cardíacas. Quando dizemos que o Big Mac é rico em sódio, estamos falando de 970 miligramas da substância – quantidade suficiente para deixar seu corpo desidratado. A desidratação tem efeitos parecidos com os da fome, o que é ótimo para quem vende os sandubas: assim você é capaz de comprar outro logo em seguida. A ingestão exagerada de sódio dificulta o trabalho dos seus rins, que não conseguem se livrar do sal do seu corpo. Além disso, o coração é obrigado a trabalhar mais rapidamente, provocando uma elevação na sua pressão arterial, o que causa doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais (AVC). Você acabou de comer um Big Mac inteiro, certo? Pois é bem provável que 40 minutos depois da refeição você já sinta um desejo incrível de mais e mais desse sanduíche viciante. Isso acontece porque seu corpo está descontrolado diante da alta quantidade de açúcar ingerida. Quando você consome um alimento altamente calórico, seu organismo produz insulina suficiente para que o açúcar seja reduzido drasticamente. O resultado? Você quer mais e mais. Sabia que seu corpo leva entre 24 e 72 horas para digerir o que você come? Bastante, né? Então se prepare para esta: hambúrgueres requerem mais tempo ainda para a digestão graças à sua característica gordurenta. Um Big Mac, por exemplo, pode demorar mais de três dias para ser completamente processado. Achou tempo demais? Então saiba que a gordura trans, de modo geral, só é eliminada do seu organismo depois de 51 longos dias. E, claro, o Big Mac tem esse ingrediente – 1,5 grama, para sermos mais específicos. Caso você ainda não tenha ouvido falar, esse tipo de gordura está associado com doenças cardíacas, obesidade, câncer e diabetes. http://www.megacurioso.com.br/

Animais se comportando como HUMANOS.

Como seria o mundo se animais se comportassem como HUMANOS.Obervem as imagens e tirem suas próprias deduções..!??

CURIOSIDADES: DORMIR SEM CALCINHA FAZ BEM.

Dormir sem calcinha faz bem, e muito bem para saúde das genitais femininas. Mas muitas mulheres não sabem deste e de outros hábitos que podem resguardar a saúde da sua genitália. Um estudo realizado por uma empresa vinculado ao Ibope, 42% das entrevistadas nunca tiram a calcinha na hora de dormir. Apenas 17% das mulheres afirmaram ter o costume de deitar sem calcinha. Interessante notar que a pesquisa deixa clara a falta de informação e confusão em torno do assunto. Isso porque 19% das brasileiras consideram dormir sem calcinha ruim para a região íntima ou um hábito não higiênico. Outras 86% passariam a dormir sem calcinha ou aumentariam a frequência dessa atitude, se soubessem que isso é bom para a região íntima. Os resultados desta pesquisa, foi uma grande surpresa, principalmente porque, os ginecologistas deveriam estar incentivando as mulheres a dormirem sem a peça íntima. Na hora de dormir, deixa “ela” respirar! Pesquisas à parte, o fato é que dormir sem calcinha melhora a circulação, ajuda a arejar a área feminina, além de diminuir o excesso de suor e corrimentos. Segundo os ginecologistas, se a região ficar muito abafada, tende a ocorrer um acúmulo de secreções, o que desequilibra a microbiota vaginal. A falta de arejamento favorece a proliferação de bactérias que não toleram oxigênio, justamente as responsáveis por boa parte dos problemas que acometem o sexo feminino na sua intimidade. Mas, muitas mulheres não se sentem confortáveis em dormir sem calcinha. Para essas, o recomendado é priorizar uma peça de tecidos porosos. Pode ser algodão, mas o fato é que à noite, uma calcinha bem folgada de renda traz mais vantagens do que uma apertada de algodão. Portanto, a partir de hoje, não se esqueça de tirar a calcinha para dormir! (Diário de Biologia ).

CURIOSIDADES: Cheirinho da chuva,de onde vem ??

Por incrível que pareça, aquele cheirinho característico de chuva que sentimos (e adoramos), vem sim de uma bactéria! Elas estão presentes no solo e são do gênero Streptomyces. Além de serem inofensivas aos seres humanos, muitas das espécies desse gênero nos ajudam e servem como matéria-prima para a fabricação de antibióticos. Essas bactérias lançam esporos (estruturas resistentes que são lançadas quando as condições ambientais não são boas) no ar durante o período de seca (quanto mais longo o período, maior a quantidade de esporos). Porém, o cheiro não vem diretamente dos esporos, mas sim de uma substância liberada pelas bactérias durante a produção dos esporos, chamada geosmina, nome que vem do grego “perfume da terra”. Assim que as primeiras gotas caem no solo geram uma agitação que impulsiona o lançamento da substância no ar. O olfato humano pode detectar o cheiro da geosmina mesmo que seja em uma quantidade muito pequena (5 PPT – partes por trilhão)! Percebemos o odor porque inalamos os esporos que ficam suspensos no ar. É esse odor da geosmina, por exemplo, que ajuda os camelos com seu superolfato, a encontrarem água no deserto. ( Diário de Biologia ).

Interessante falar do SISTEMA ENDÓCRINO!!!

O sistema endócrino é formado por um conjunto de glândulas endócrinas, responsáveis pela produção de hormônios. Essas glândulas são chamadas de endócrinas pois lançam os hormônios diretamente no sangue. O Sistema Endócrino Humano Vejamos algumas glândulas que constituem o sistema endócrino humano e a função dos hormônios produzidos por elas. Hipotálamo Está localizado na base do encéfalo, abaixo da região encefálica chamada de tálamo. Apresenta células neurossecretoras, que são neurônios especializados na produção e liberação de hormônios. Hipófise Está localizada sob o encéfalo e ligada ao hipotálamo. Também é chamada de pituitária e é constituída de duas partes: a adeno-hipófise e a neuro-hipófise.

CURIOSIDADES: Considerado o animal mais feio do mundo.

Esse peixe feioso com cara “humanóide”, que vira e mexe aparece nos blogs, pertence a família Psychrolutidae e ao gênero Psychrolutes, que possui 13 espécies. Pode chegar a 30 centímetros de comprimento. Tem uma consistência gelatinosa (como uma bolha de gel) e o corpo é sempre coberto de lodo e muco, tem densidade um pouco menor que a água e isso facilita que seja levado com facilidade pelas correntezas, isso é bom pois, ajuda a economizar energia e evita o uso dos seus músculos que acabam ficando flácidos. Ele raramente encontrado vivo, pois vive em águas profundas (800 metros). Por causa da pesca indiscriminada na Austrália e nova Zelândia, estão em risco de extinção. Na verdade os Blobfish não são peixes comestíveis, mas ele frequentemente vem sendo capturado pelos pescadores de arrasto. Como ele não possui uma musculatura que facilite o deslocamento, são peixes muito vulneráveis a este tipo de pesca. ( Diário de Biologia ).

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

E a membrana Plasmática galerinha..

A membrana plasmática separa o meio intracelular do meio extracelular, possui permeabilidade seletiva e é constituída de uma bicamada de fosfolipídios. Os lipídeos são os mais abundantes, porém é indiscutível a importância das proteínas e dos carboidratos na sua constituição e função. O modelo atual e mais aceito é o mosaico fluido. A membrana plasmática é uma estrutura fluida onde encontramos várias proteínas "mergulhadas" em sua bicamada de fosfolipídeos. A maior parte das funções da membrana plasmática está relacionada às suas proteínas. Encontramos principalmente duas formas de proteínas na membrana plasmática: proteínas integrais e as periféricas. As proteínas integrais são as transmembranares, ou seja, atravessam a bicamada de fosfolipídeos. Algumas dessas proteínas apresentam canais que permitem a passagem de substâncias hidrofílicas. As proteínas periféricas estão na superfície interna ou externa da membrana, não estão mergulhadas na bicamada. As proteínas membranares possuem funções importantíssimas para as células como: Transporte de substâncias a) Transporte passivo (difusão simples, facilitada e osmose): algumas substâncias podem atravessar a membrana plasmática de forma espontânea, sem gasto de energia; b) Transporte passivo: a célula pode bombear algumas substâncias para dentro ou para fora de forma ativa, gastando energia. Atividades enzimáticas a) Catalisadores biológicos: aumentam a velocidade das reações químicas; b) Via metabólica: as proteínas inseridas na membrana plasmática podem desempenhar funções em uma via metabólica, como é o caso da insulina. Reconhecimento celular - as células se reconhecem e passam a interagir através de estruturas presentes na membrana plasmática como o glicocálix, que são estruturas glicoproteicas. Ligação intercelular - as células adjacentes podem se manter unidas graças à presença de estruturas proteicas como os desmossomos e junções do tipo GAP.

Os antidepressivos podem detonar com a libido, deixando a pessoa totalmente desinteressada em sexo!

É comum a perda de libido em tratamentos com antidepressivos, principalmente quando se utiliza remédios conhecidos como inibidores seletivos de recaptura de serotonina (ISRSs), como a sertralina, o citalopram, a fluoxetina, a paroxina e o escitalopram. Esses tipos de drogas causam deterioração da atividade sexual (do desejo, excitação, ejaculação e clímax), devido a sua ação no sistema nervoso central. Enquanto a dopamina, um composto químico ligado ao prazer e a capacidade de concentração, melhora a atividade sexual, a serotonina inibe o desejo sexual. E porque isso ocorre? Nosso cérebro possui bilhões de neurônios, que se comunicam através de substâncias químicas chamadas neurotransmissores, dopamina e serotonina são algumas destes. Como esses neurotransmissores regulam nossas emoções, e consequentemente proporcionam respostas fisiológicas, problemas na transmissão destes entre os neurônios podem acarretar ansiedade, depressão, dentre outros transtornos emocionais. Dentre os milhares de neurotransmissores, um dos mais importantes é a serotonina, pois influencia em quase todas as funções cerebrais, determinando se a pessoa está violenta, irritada, triste ou agressiva, regulando o sono, o humor, a sensação de saciedade, a libido, dentre outras coisas. Assim, os médicos receitam os antidepressivos justamente para aumentar a quantidade de um determinado neurotransmissor no cérebro (no caso dos ISRSs, a serotonina disponível), ajudando a controlar os quadros de depressão. Porém, quando um antidepressivo age sobre o sistema nervoso central, poderá causar uma série de interferências direta ou indiretamente, como sedação, alteração da ação de neurotransmissores que intermedeiam o funcionamento dos órgãos sexuais, ou mesmo afetando os hormônios que regulam as funções sexuais. Essas alterações seriam o motivo da diminuição da libido. Em outras palavras, nosso cérebro, assim como todo nosso corpo, funciona em equilíbrio, e ao desregular determinados sistemas (como o de neurotransmissores), aumentando ou diminuindo suas concentrações, pode-se alterar outras funções. A utilização de antidepressivos é capaz de melhorar os quadros de depressão, mas também pode ocasionar efeitos colaterais, como é o caso da perda de libido. A serotonina quando em excesso causa a diminuição da libido, e por esse motivo muitos pacientes desistem do tratamento a longo prazo. Inclusive, essa classe de medicamentos são utilizados em pacientes com problemas de ejaculação precoce justamente por esse motivo. Bem, se você têm depressão , é claro que você não deve parar a medicação. Mas é mais do que comprovado que o sexo é essencial para a felicidade pessoal e do casal. Então algumas alternativas, como conversar com o seu médico para trocar seu antidepressivo por um que iniba menos a sua libido, podem ser uma alternativa, pois existem classes de medicamentos que causam efeitos colaterais mais leves. Também é possível, desde que aconselhado por um especialista, que a diminuição da dosagem da medicação, interrupção momentânea ou mesmo o uso de medicações complementares, possam ajudar. Praticar exercícios físicos e cuidar da alimentação também são essenciais no combate a depressão e, consequentemente, para melhorar o desempenho sexual. E qual o melhor antidepressivo? Não existe o melhor, apenas há aqueles que melhor se adaptam ao seu organismo, então é sempre bom procurar a opinião médica. Além disso, observe se a falta de libido está associada apenas ao antidepressivo, pois o uso de drogas como álcool e cigarro, medicações para tratamentos de outras doenças, dentre outros fatores, podem também influenciar. Você também deve buscar conhecer novas formas que estimulem a libido: solte sua imaginação e não deixe a depressão tirar o seu prazer! E sejamos otimistas, pois pesquisas têm sido realizadas para a elaboração de antidepressivos que causem menos efeitos colaterais como este. ( DIÁRIO DE BIOLOGIA ).

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Música para estudar Biologia.!!!

O Pulso(Titãs) Composição: Arnaldo Antunes O pulso ainda pulsa O pulso ainda pulsa... Peste bubônica Câncer, pneumonia Raiva, rubéola Tuberculose e anemia Rancor, cisticircose Caxumba, difteria Encefalite, faringite Gripe e leucemia... E o pulso ainda pulsa E o pulso ainda pulsa Hepatite, escarlatina Estupidez, paralisia Toxoplasmose, sarampo Esquizofrenia Úlcera, trombose Coqueluche, hipocondria Sífilis, ciúmes Asma, cleptomania... E o corpo ainda é pouco E o corpo ainda é pouco Assim... Reumatismo, raquitismo Cistite, disritmia Hérnia, pediculose Tétano, hipocrisia Brucelose, febre tifóide Arteriosclerose, miopia Catapora, culpa, cárie Câimba, lepra, afasia... O pulso ainda pulsa E o corpo ainda é pouco Ainda pulsa Ainda é pouco Pulso (4x) Assim... Tendo como base a música ‘’O Pulso’’, dos Titãs, responda às questões abaixo: a) Das doenças citadas, quais são consideradas bacterioses? E quais são viroses? b) Esquematize um vírus e uma bactéria. c) Quais são as formas de combate e prevenção às bacterioses e viroses? d) Por que, na sua opinião, o autor classificou ‘’rancor, estupidez e hipocrisia’’ como doenças? e) Existe alguma patologia que é prevenida com vacinas? Caso exista qual(is)?

CURIOSIDADES: ASSEXUALIDADE. O que é?

Orientação de nome praticamente autoexplicativo, mas que não deve ser confundida com o celibato, que é a abstinência deliberada de atividade sexual. Ou seja, enquanto que no celibato escolhe-se pela privação da intimidade sexual ainda que haja o desejo, a assexualidade é uma parte intrínsica da condição do envolvido. Os assexuados não tomaram tal decisão, eles simplesmente não possuem desejo sexual, e não se importam com isso. Assim, assexualidade não tem nada a ver com castidade, com disfunção sexual ou moralidade. Atualmente, as pessoas estão buscando compreendê-la fazendo com que muitos a defendam, não como uma patologia, mas uma orientação sexual legítima, ainda que há quem afirme que tal critério se encaixa no distúrbio de hipoatividade sexual, ou mesmo no da aversão sexual. O que se sente? Pode-se dizer que é uma identidade e uma forma de descrever o estilo de vida caracterizado pela falta de atração sexual por qualquer um dos gêneros. Para alguns, também compreende a falta de atração romântica e há aqueles que sentem pouca necessidade de relacionamentos interpessoais e, ainda, os que mantêm uma ampla rede de amigos, o que lhes oferece suporte emocional necessário. As necessidades emocionais são as mesmas, variando a forma como são supridas. Se, para muitos, o sexo é uma parte chave na ligação entre as pessoas, não necessariamente para outros ele é a única expressão possível de amor. A realização pode vir do carinho, da compaixão, da proximidade, da empatia e da aceitação. É preciso deixar claro que ser assexuado não significa não gostar ou ir contra o ato sexual, embora há quem se encaixe nessa categoria, mas demonstra a falta de interação com outras pessoas em uma base sexual. Os sentimentos não se perdem. Uma pessoa que se diz assexuada pode se apaixonar por outra, amá-la e ser feliz, ainda que nunca se sinta sexualmente atraída e tenha necessidades sexuais. Não há vergonha, oposição ou medo nisso. O sexo é aceitado como natural, só que não se envolvem pela falta de desejo. Ou seja, ainda que experimentem a atração, não necessariamente sentem necessidade de expressá-la sexualmente. Alguns até podem experimentar diferentes níveis de excitação sexual ocasional, ainda que não esteja associada ao desejo de haver parceiros sexuais, e sentem-se mais à vontade se masturbando, num impulso mais fisiológico. Como se faz o diagnóstico? Para fazermos parte da sociedade ocidental, temos que ter uma vida sexual ativa, em que a sexualidade é uma parte essencial e de interação. Num mundo que valoriza tanto a expressão sexual, pode ser difícil imaginar que existam pessoas que se identifiquem como assexuadas. Muitos podem até se sentir cobrados socialmente, passando a se questionar se são normais por se sentirem assim. A contrário do que podem pensar, tal atitude não gera incômodo, mas, muitas vezes, são os outros que se sentem incomodados pelo jeito de ser do indivíduo assexuado. Assim, o que percebemos é que tais indivíduos não veem a falta de excitação como um problema que precisa de tratamento. Não há nenhum teste capaz de determinar a assexualidade. Mas, de qualquer forma, mais do que curar, é preciso aceitar tal orientação. Qualquer que seja o significado, ser assexuado diz respeito a não ser sexual, não se importar com o sexo, e não ver a falta de excitação sexual como um problema a ser corrigido. De forma resumida, se não causa angústia, não deve ser entendido como um distúrbio emocional ou médico. Leia Mais: Assexualidade | ABC da Saúde

Mapas Mentais: Uma ferramenta de assimilação

MAPA MENTAL: O reino Animalia é constituído de uma grande diversidade de organismos. Todos eles têm em comum o fato de serem pluricelulares, ou seja, formados por várias células, e de serem heterotróficos, isto é, precisam adquirir sua matéria orgânica a partir de outros seres vivos. Eles podem ser divididos em invertebrados e vertebrados. Aqui, aprenderemos sobre os cinco primeiros grupos de invertebrados deste reino: os filos dos Poríferos, dos Cnidários, dos Platelmintos, dos Nematelmintos e dos Moluscos de forma simplificada ( MAPAS ) Amo seres vivos..........Amo dá essa aula.

CURIOSIDADES: POR QUE OS CACHORROS FICAM GRUDADOS QUANDO ESTÃO ACASALANDO?

O acasalamento dos cachorros é bastante estranha, não é? Este comportamento de ficar “grudados” dando impressão de dor e desconforto é uma das fases do acasalamento. Os cães possuem, obviamente, uma anatomia do órgão genital dos machos e da cérvix bem diferenciada de nós humanos. Vamos entender melhor como isso funciona. Na cópula canina a penetração acontece ainda com o órgão sexual flácido, isso só é possível porque o órgão tem um osso que permite a penetração e somente com a fricção é que ocorre a ereção. Os cães machos possuem uma espécie de “bulbo” próximo a base dos testículos, chamado de “bulbus glandis“. Quando ocorre a ereção peniana, este bulbo é preenchido com sangue e isto fará com que ele aumente o seu volume. As cadelas possuem uma cérvix que é praticamente plana e possui uma “fossa”, na qual o “bulbo” peniano irá se encaixar. O processo de preenchimento sanguíneo do bulbo ocorre já no interior do canal genital da cadela. O sêmen dos cães é muito ralo com baixa contagem de espermatozoide e este tamponamento vaginal por intermédio da glande aumentam a chance de fecundação. Uma vez com o bulbo inchado, é praticamente impossível que o órgão genital masculino seja retirado do canal genital feminino. Parece ser uma situação desconfortável, mas tudo tem uma razão biológica de ser! Os cães machos possuem uma ejaculação por “gotejamento”, ou seja, eles liberam o esperma parceladamente, e podem demorar (dependendo da espécie) cerca de 30 minutos naquela posição estranha, conhecida como “grudar”, “colar” ou “engatar”. Esse grude na hora da cópula parece ser uma forma de minimizar as perdas de esperma e garantir a fecundação. Na fase final da cópula, ocorre um movimento de rotação do macho sobre a fêmea, ficando juntos pela região caudal e virados para direções opostas, fase em que a ejaculação acontece. Como o término o bulbo se retrai deixando os cães livres para se separar. E aí, é só aguardar a gravidez da cadela!

Curiosidades: Você sabe o que é BILE?

A bile é um conjunto de vários sais sintetizados pelo fígado e armazenados na vesícula biliar. Durante o processo digestivo das gorduras, a bile é liberada na cavidade do duodeno, onde desempenhará o papel de emulsificar as moléculas de gordura, isto é, separá-las umas das outras a fim de aumentar a superfície de contato dessas com as lipases. Desse modo, o processo digestivo dos lipídeos será mais bem sucedido. É interessante notar que a bile é desprovida de enzimas. Ela não digere, apenas emulsifica. ✔ A bile é uma substancia amarelada e amarga produzida pelo fígado e armazenado na vesícula biliar, é lançado no estomago em condições normais para favorecer a digestão .Em casos quando a pessoa vomita e sai somente um liquido amarelado aquilo é a bile. O papel da Bile na digestão é semelhante ao que o detergente faz quando lavamos as louças engorduradas,o detergente amolece a gordura,na verdade isso chamamos de emulsificar a gordura auxiliando nas reações químicas das enzimas,neste caso,a lipase específica na quebra da molécula de lipídio ou gordura.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

O sistema de defesa do organismo, glóbulos brancos, leucócitos, fagocitose, imunologia

Fica bem mais fácil compreender o sistema imunológico quando se entende bem a função dos leucócitos (glóbulos brancos) dentro de nosso organismo, uma vez que eles são nossas células de defesa. A ação do sistema imunológico A ação do sistema imunológico inicia-se bem cedo, ainda na fase intra-uterina. Nesta etapa, os linfócitos do feto fazem a cópia e armazenamento de todas as seqüências de aminoácidos (proteínas) existentes em seu corpo. É interessante saber que um único linfócito não conhece todo o corpo, mas todos juntos, passam a reconhecer todas as proteínas de nosso corpo. Desta forma, fica bem mais fácil identificar a presença de alguma proteína desconhecida para, só então, combatê-la. O combate contra o “corpo estranho” será iniciado imediatamente após a produção de anticorpos, nesta fase, o linfócito passará a se chamar plasmócito. A reação do anticorpo contra este corpo estranho é conhecida como antígeno-anticorpo, e tem por função atrair o maior número possível de macrófagos. Estes, por sua vez, farão a fagocitose, destruindo não só o corpo estranho, mas também o anticorpo que a ele está aderido. Após destruir os corpos estranhos, os macrófagos se autodestroem (este processo é chamado autólise). Por fim, restarão somente seus resíduos, que serão removidos pela corrente sanguínea. Quando isto não ocorre, o acúmulo de macrófagos mortos passará a ter a forma de pus.

Leis de MENDEL ( Genética ).

Inicialmente, Mendel observou seis gerações resultantes de autofecundação para selecionar indivíduos puros, que dariam origem a indivíduos semelhantes à sua geração anterior (no caso, que gerariam apenas indivíduos com sementes amarelas ou apenas sementes verdes). A partir daí, Mendel cruzou uma planta pura (homozigota) de sementes amarelas (que seria considerada como representante do genótipo YY, enquanto uma verde pura seria yy) com uma de sementes verdes (que viria a ser chamada geração parental P) e, como resultado deste cruzamento, obteve na geração F1 apenas indivíduos de semente amarela, mas que seriam chamados por ele de híbridos (hoje conhecidos como heterozigotos). Em seguida, Mendel realizou uma autofecundação entre os indivíduos da geração F1, obtendo uma geração F2 com proporção de 3 ervilhas amarelas para 1 ervilha verde. A partir da observação deste fenômeno, Mendel pôde concluir que as ervilhas amarelas tinham um fator de dominância sobre as ervilhas verdes. Em seguida, observando individualmente outras características, ele pôde concluir que, em todas as características, uma apresentava dominância sobre a outra.

CURIOSIDADES: ESTUDANDO BIOLOGIA EM SUA PRÓPRIA CASA!!??

Parece inacreditável que a tolha de banho macia e cheirosa que passamos em todo corpo, inclusive no rosto e os panos que usamos para limpar nossa cozinha possam estar sendo considerado os objetos mais infestadas de micróbios dentro de uma casa. É melhor encarar o problema! Cientistas da Universidade do Arizona, examinaram panos de cozinha e descobriram que 89% dos panos de cozinha apresentam coliformes fecais, ou seja, bactérias presentes nas fezes e principais causadoras de surtos de intoxicação e diarreia (Escherichia coli, por exemplo). Os pesquisadores argumentam que estes panos de cozinha estão mais propensos a ser infestado por bactérias, pois oferecem tudo que elas precisam para se reproduzirem. Limpando as mãos, bancadas e utensilios de cozinha estamos passando germes de um objeto para outro e muitas vezes levamos a mão na boca, podendo nos contaminar. Já nas toalhas de banho, que parecem sempre limpas e cheirosas, são as que apresentam mais facilidade de infestar-se de germes. Isso porque, estão sempre acondicionadas em locais quentes e úmidos, tomando gotículas de água o tempo todo e acumulando células mortas. Isso tudo propicia a contaminação bacteriana. Limpamos os pés e depois limpamos nossos corpos com isso, estamos levando germes causadores de doenças para outras partes do corpo, como o pé de atleta, por exemplo, causado por fungos. E mais: as toalhas de rosto, que normalmente são compartilhadas entre os moradores da casa, transmitem germes de uma pessoas para outra. Não adianta, todo mundo passa por isso! Para piorar tudo, simplesmente lavar os panos de cozinha e toalhas de banho não oferecem uma limpeza precisa. É preciso usar água quente (a 80°C) nesta lavagem e mergulhar casa toalha em água sanitária para se assegurar de que os germes não resistam ao procedimento. O ideal seria adotar as toalhas de papel que vimos em locais públicos para nossas casas, mas isso parece tão estranho… Ainda bem que temos nosso sistema imunológico que luta diariamente contra estes vilões. Por isso que diante de tantos micróbios estamos vivos e saudáveis! ( Diário de Biologia ).

CURIOSIDADES: A MICOSE DE UNHA PODE SER TRANSMITIDA NA MANICURE??

A micose de unha, Onicomicose, é uma infecção causada por fungos. É bastante comum na população e acomete principalmente as pessoas que ficam descalças em ambientes úmidos e quentes, locais onde os fungos fazem a festa e se reproduzem muito bem, ou seja, banheiros, chuveiros, vestiários e piscinas públicas. Essa micose atinge não só as unhas das mãos, como principalmente as unhas dos pés, local mais vulnerável para infecção nos ambientes citados. Essa micose não é letal, mas causa uma grande deformidade na unha, deixando-a com a cor amarelada e muito grossa, esteticamente, causando tristeza para a maioria das mulheres. Os trabalhos de manicure requerem certo cuidado e atenção, pois estão em constante contato com unhas infectadas e podem sim adquirir o fungo e conseqüentemente a micose. Porém, ter o contato direto com o fungo, ou seja, tocar na unha infectada por si só não caracteriza que a pessoa será infectada, esses casos são bem mais raros. É necessária a instalação do fungo na unha e meios para que o mesmo possa crescer e se reproduzir, ou seja, não basta ter o contato com o fungo é necessário um ambiente propicio para que a infecção realmente possa acontecer. O que geralmente acontece e também é a principal causa de infecção entre as manicures é a não esterilização dos materiais utilizados, como lixas, serras de unha, alicates, tesouras, entre outros. Ou seja, o material não esterilizado acaba infectando outras pessoas não só pelos fungos, mas por muitos outros microrganismos presentes nestes objetos. Se não bastasse isso, para que realmente o fungo se instale são necessários pequenas lesões e cortes entre a unha e a pele para que o fungo se instale bem e consiga penetrar por baixo da unha para se alojar, ou seja, um local ideal para o seu crescimento. É nesse ponto na qual ocorrem as infecções em manicures, pois geralmente e com freqüência, acontece o famoso “bife” aquele corte sem querer que muitas manicures acabam fazendo quando vão retirar as cutículas e restos de unhas, principalmente nas unhas dos pés. Portanto, teoricamente, a micose de unha pode ser transmitida de uma pessoa para outra, porém é pouco comum. A Onicomicose tem cura, porém é difícil o tratamento e a pessoa pode ter uma reinfecção se não tomar os devidos cuidados. Nos últimos anos o tratamento tem sido realizado por antifúngicos, medicamentos via oral como a Terbinafina e o Itraconazol, por apresentarem altas taxas de cura. Geralmente o tratamento demora um pouco, para as unhas das mãos cerca de seis semanas e para as unhas dos pés cerca de doze semanas com a administração da medicação, sem interrupção. Alguns esmaltes e pomadas tópicas não são eficazes sozinhas, porém ajudam muito no tratamento e servem como complemento dos medicamentos via oral. Todavia, os cuidados com a higiene pessoal evitando ficarem descalço em ambientes úmidos, quentes e públicos, além de evitar compartilhamento de materiais de manicure podem auxiliar para que a pessoa não seja novamente infectada pelos fungos, pois há uma chance de 50% disso ocorrer em pessoas que já tiveram contato com esses microrganismos. Cuidado! ( Diário de Biologia ).

CURIOSIDADES: TIVE RELAÇÃO PELA PRIMEIRA VEZ COM MEU NAMORADO E NÃO SANGROU. E AGORA ??







Na primeira vez de uma garota, muitas dúvidas surgem a respeito de vários assuntos. Perguntas como: Vou sentir dor? Posso ficar grávida? Posso pegar uma DST (doença sexualmente transmissível)? Além de todas essas questões, existe a expectativa por esse momento, que pode tornar as coisas bem mais difíceis. Porém, casos como o que você relatou em sua pergunta são extremamente normais. O que causa o sangramento na primeira relação sexual é uma pele fininha, que fica na entrada da vagina e se chama hímen. Em boa parte das mulheres, ele se rompe na primeira relação sexual, mas isso não é uma regra! Isso acontece, porque o hímen pode ter sido rompido de forma que os vasinhos de sangue não tenham sido atingidos ou simplesmente porque algumas meninas têm tipos de hímens que não se rompem nas primeiras relações sexuais. Algumas sangram na primeira, outras na segunda e outras ainda, nunca sangram. Os médicos dizem que o hímen pode apresentar vários formatos e vários níveis de elasticidade, existem alguns que são como uma borda, com uma passagem no meio. Outros, como uma redinha, com pequenos buraquinhos. A elasticidade é um fator de extrema importância, pois hímens que tem pouca elasticidade tendem a se romper na primeira vez, outros, mais elásticos – chamados complacentes- permitem a passagem do pênis, e só romperão depois. Não se preocupe, se o hímen não romper, nada vai acontecer, ele continuará lá e pode se romper um dia.




domingo, 20 de setembro de 2015

INFECÇÃO URINÁRIA

A infecção urinária (também chamada de cistite) é a presença de bactérias, fungos, vírus ou microorganismos em qualquer parte do trato urinário. Quando não tratada adequadamente, pode causar complicações — levando à infecção dos rins e infecção das vias urinárias superiores (pielonefrite).
A infecção ocorre quando os microorganismos se multiplicam ao redor da uretra e conseguem se infiltrar no canal da urina até chegar à bexiga, provocando a infecção. Na maioria dos casos a causa principal é provocada por uma bactéria que integra a flora intestinal (Escherichia coli).
A infecção ocorre principalmente em mulheres de todas as idades e sexualmente ativas.
Sintomas da Infecção Urinária
Dor e ardência ao urinar
Micções urinárias muito freqüentes e de pequeno volume
Urina com mau cheiro, cor opaca e filamentos de muco
Dor na uretra e pélvis
Presença de sangue na urina
Febres, calafrios e náuseas em alguns casos
Causas da Doença
A principal causa é a bactéria Escherichia coli presente na flora intestinal. Como a vagina fica muito próxima ao ânus; e a uretra, que conduz a urina para fora da bexiga, é mais curta que a dos homens. Ou seja, tudo facilita para que as bactérias que contaminam a região anal atinjam a bexiga e os órgãos mais internos se não forem rapidamente eliminadas.
Há também outros fatores que podem facilitar a infecção:
Corpos estranhos: sondas e cálculos (pedras nos rins)
Introdução de objetos na uretra
Doenças sexualmente transmissíveis e infecções ginecológicas
Baixa imunidade
Ingerir pouco líquido e ficar muito tempo sem urinar
Falta de higiene
Hereditariedade
Tratamento
Infecção Urinária
O tratamento deve ser indicado pelo médico após confirmação diagnóstica. Geralmente é feito com antibióticos, uma vez que se trata de uma infecção bacteriana. No caso das cistites, o tratamento é de curta duração, de um a três dias. Se a infecção for mais complicada, pode durar duas semanas ou mais e até envolver internação hospitalar para tratamento endovenoso.
Prevenção da Infecção Urinária
Existem alguns cuidados que podem prevenir a infecção:
Cuidados com a higiene pessoal
Evitar transportar as bactérias da região anal para a uretra
Lavar as mãos antes e após de utilizar o banheiro
Na higiene íntima as mulheres e meninas devem lavar-se sempre na direção da frente para trás
Ingerir bastante água, pelo menos de 2 litros por dia e não reter a urina.
Durante o período menstrual os absorventes devem ser trocados várias vezes, pois o sangue menstrual é um meio de proliferação de bactérias. Evite absorvente interno.
Após o ato sexual, é recomendado que a mulher esvazie a bexiga o quanto antes para evitar proliferação de bactérias
Por que algumas mulheres têm o problema com mais frequência?
O fato é que existe uma predisposição familiar às infecções urinárias. Portanto, se na sua família existem mulheres que sofrem do problema, reforce os cuidados com a higiene da região íntima e com as relações sexuais.
Então basicamente essa infecção repetitiva de desenvolve por fatores hereditários e imunológicos. A atenção com a higiene é essencial, mas a infecção pode aparecer mesmo em casos de extremo cuidado com a higiene. Quem tem o problema com frequência deve ficar atenta aos cuidados que podem prevenir a doença.