terça-feira, 31 de maio de 2016

Quer saber sobre o ciclo do nitrogênio?





O nitrogênio (N2) é um elemento fundamental para os seres vivos, pois ele participa da composição de aminoácidos, que compõem as proteínas; e também dos nucleotídeos, que compõem os ácidos nucleicos.

A atmosfera tem cerca de 80% de nitrogênio, porém as plantas só conseguem utilizá-lo na forma de amônia (NH3) ou nitrato (NO-3), enquanto os animais conseguem aproveitá-lo somente na forma de aminoácidos. Portanto, com exceção de alguns microrganismos, os seres vivos são incapazes de aproveitar diretamente esse gás.

Algumas poucas espécies de microrganismos conseguem fixar o nitrogênio disponível na atmosfera, sendo as bactérias fixadoras de nitrogênio as mais conhecidas. Ao incorporar os átomos de nitrogênio em suas moléculas orgânicas, esses microrganismos fazem um processo chamado de fixação do nitrogênio. É um processo que envolve muito gasto de energia, mas várias bactérias, cianobactérias e algumas espécies de fungos são capazes de fazê-lo.

A fixação do nitrogênio é feita principalmente por espécies de cianobactérias e bactérias que podem viver livres no solo, como é o caso das bactérias do gênero Azotobacter, e também por outras que vivem no interior das células de espécies eucarióticas, como as bactérias do gênero Rhizobium, que vivem em mutualismo nas raízes das leguminosas, como feijão, soja, ervilha, etc. Alguns fungos fixadores de nitrogênio podem viver nas raízes de plantas que não são leguminosas. Esses fungos formam nódulos nas raízes dessas plantas, e a essa associação damos o nome de micorrizas, mas convém lembrar que nem todas as micorrizas são formadas por fungos. Há também algumas bactérias e cianobactérias que vivem associadas a plantas dos ecossistemas aquáticos, como a pteridófita Azzola, que vive em mutualismo com a cianobactéria do gênero Anabaena.




Todos esses microrganismos transformam o nitrogênio disponível na atmosfera em amônia (NH3). Nas raízes das leguminosas podemos encontrar inúmeros nódulos que são formados por milhões de bactérias do gênero Rhizobium. Essas bactérias fixam o nitrogênio, transformando-o em amônia, sendo uma parte fornecida à planta e a outra liberada no solo.

A amônia que está disponível no solo provém da fixação do nitrogênio pelos microrganismos fixadores, mas há outra parte que provém da decomposição das proteínas, dos ácidos nucleicos e de resíduos nitrogenados presentes em excretas e cadáveres. Quando a transformação do nitrogênio em amônia é realizada por bactérias, fungos e decompositores, chamamos esse processo deamonificação. Nesse processo, bactérias e fungos conseguem a energia necessária para seu metabolismo, sendo a decomposição o produto da respiração celular desses microrganismos.

Alguns vegetais conseguem aproveitar a amônia diretamente, enquanto que outros empregam o nitrato (NO-3). Ao fenômeno de transformação da amônia em nitrato damos o nome de nitrificação. A nitrificação é dividida em duas etapas, sendo que a primeira chamamos de nitrosação. Na nitrosação,parte da amônia não aproveitada pelos vegetais é oxidada em nitrito por bactérias nitrificantes do gênero Nitrosomonas, Nitrosococcus e Nitrosolobus. Nesse processo há a liberação de energia, e essas bactérias a utilizam na produção de compostos orgânicos.



A outra etapa da nitrificação é chamada de nitratação, e nela os nitritos formados por bactérias nitrosas são eliminados no solo, sendo oxidados por bactérias quimiossintéticas chamadas de nítricas (gênero Nitrobacter). O produto dessa oxidação são os nitratos, que são absorvidos e utilizados pelos vegetais na fabricação de proteínas e ácidos nucleicos. Na cadeia alimentar, esses nitratos são absorvidos pelo organismo dos animais.



Presentes no solo há outros tipos de bactérias, como a Pseudomonas denitrificans, que, na ausência de oxigênio atmosférico, utiliza o nitrato para oxidar compostos orgânicos, produzindo energia pela respiração anaeróbia. A esse processo damos o nome de desnitrificação, e nele uma parte dos nitratos encontrados no solo é transformada novamente em nitrogênio e liberada para a atmosfera, encerrando-se o ciclo e deixando a taxa de nitrato do solo estável.

Em culturas agrícolas, os agricultores fornecem ao solo: nitrogênio, fósforo, potássio e outros elementos na forma de adubos ou fertilizantes, como forma de aumentarem a produção. Outra forma de aumentar o fornecimento de nitrogênio ao solo é cultivando plantas leguminosas que abrigam as bactérias fixadoras de nitrogênio em suas raízes juntamente com outras plantas não leguminosas. A isso damos o nome de plantações consorciadas.

A rotação de culturas também é muito empregada como forma de devolver sais de nitrogênio ao solo. Nessa prática há a alternância do plantio de leguminosas com outras culturas, como arroz, milho, trigo, etc. Dessa forma, as leguminosas repõem os sais de nitrogênio que as outras culturas retiraram do solo. Após a colheita, é possível enterrar as partes não aproveitadas das leguminosas para servirem de adubo verde, enriquecendo o solo com compostos nitrogenados.



domingo, 29 de maio de 2016

Peixe-pênis já ouviu falar?



O bicho faz parte da gastronomia bizarra da China fazendo o maior sucesso no cardápio local. Vamos saber um pouco mais sobre esses animais.

Com formato de órgão genital masculino” , esses animais de peixe não tem nada! Trata-se de vermes marinhos do filo Echiura que são animais parecidos com minhocas, porém não apresentam o corpodividido em anéis. São organismos bentônicos, ou seja, vivem no fundo do mar, enterrados no substrato.

Especialmente este animal de que falamos, são pertencentes ao gênero Urechis possui o corpo cilíndrico, vermiforme e a probóscide (uma espécie de “tromba” usada na alimentação) muito curta. Por não apresentar esta estrutura bem desenvolvida como os demais Equiúros, o corpo dos Urechis, que geralmente é rosado, nos faz mesmo lembrar um órgão genital masculino.

Mesmo com essa “carinha fálica” macho e fêmea não copulam, quando os gametas são produzidos, são liberados na água e a fecundação é externa. E tem mais: o bichinho possui notáveis capacidades de se curar e podem atingir até 40 cm de comprimento.






Cerveja!! Como ela é fabricada? Ah!! beba com moderação...



A cerveja é a bebida alcoólica preferida do mundo e também a mais antiga. Restos de cerveja foram encontrados em vasos que datam de 7.000 a.C.

A cerveja também esteve presente no antigo Egito, onde dizem que o faraó Ramsés III a bebia em canecas de ouro. E os romanos também eram apreciadores de cerveja.

Mas foi apenas na Alemanha que a bebida se difundiu e se tornou popular. A primeira fabricação documentada de cerveja em solo alemão data de 800 a.C.

No século XII, já existiam pequenas fábricas de cerveja em cidades européias. Já no século XIX, a Bélgica contava com mais de 3.200 cervejarias.

Hoje, a Alemanha é o país que possui o maior número de cervejarias no mundo, e a Bélgica é a nação com a maior variedade de cervejas – são mais de 1.000 marcas diferentes.

O nome cerveja vem do latim e é uma homenagem à Ceres, a deusa da agricultura e da fertilidade na mitologia latina.

Os principais ingredientes de uma boa cerveja são: a água, que deve ser potável e pura; o malte, que é produzido a partir da germinação da cevada; cereais não maltados, como o arroz, a aveia e o milho, que podem substituir parte do malte; o lúpulo, que é a planta responsável pelo amargo da cerveja; e o fermento, que é responsável pela transformação dos açúcares em álcool e gás carbônico.

No processo de fabricação os ingredientes são perfeitamente combinados para se criar os diferentes tipos de cerveja.

Processo de Produção:
A fabricação da cerveja começa com a moagem do malte. Depois vem a mistura com a água quente. O caldo obtido com os açúcares do malte é chamado mosto.

Depois vem a mistura dos cereais não maltados, dos xaropes ou açúcares durante a fervura do mosto.

Numa segunda fase, o mosto é decantado e filtrado e segue para a fervura em um tanque. Nesse momento adiciona-se o lúpulo. Depois disso, essa mistura é resfriada para a fermentação. Para isso, o líquido permanece num tanque durante 5 e 10 dias.

Depois vem a fase da maturação, em que a cerveja permanece em temperaturas entre 0 e -2 graus por vários dias. Para finalizar o processo, acontece uma segunda filtração da cerveja e finalmente o envase.




E o Lúpulo?

O lúpulo é uma flor da família das canabidáceas – sim, a mesma da maconha! – que entra na composição das cervejas. Apesar do parentesco, a planta não tem efeito entorpecente: serve para dar à cerva seu amargor, além de contribuir no aroma da bebida. Para quem se preocupa com o hábito de entornar uns copos, vai um alento: o lúpulo pode fazer bem à saúde. “Ele possui antioxidantes naturais potentes”, afirma Rodrigo Sozo, mestre cervejeiro da Ambev. Como antioxidantes entendem-se substâncias que retardam a deterioração de tecidos celulares.

Mais: alguns componentes do lúpulo têm efeito bactericida. “O lúpulo é um dos três fatores que tornam a cerveja um ambiente hostil a bactérias causadoras de doenças: os outros são o álcool e o gás carbônico”, diz Sozo. Assim, cerveja é um porto seguro quando você suspeita da qualidade da água. Não funciona para matar a sede (seu efeito diurético desidrata o corpo), mas dá para escapar de uma diarréia se você preferir cerveja a uma caipirinha feita com gelo de procedência duvidosa.


sexta-feira, 27 de maio de 2016

Você é um Multitarefa? Dê um descanso ao seu cérebro!!!



Você é um multitarefa? Pois dê um descanso,intervalos ao cérebro,ganhe mais FOCO e garanta mais atividades realizadas com eficiência no final do seu dia.

Planeje o seu dia: pela manhã, estipule metas ligadas a horários de execução, definindo o máximo possível as atividades que precisam ser concluídas até o fim do dia — e tenha certeza de concluí-las antes de começar a saltar entre o Facebook, o Twitter, os emails etc.

Alterne “foco” e “distração”: tempos definidos para atenção focada e relaxamento normalmente ajudam. De fato, um cérebro descansado é muito mais capaz de manter o foco em uma atividade. Sugerem-se a alternância de “25 minutos de trabalho focado” e “5 minutos de descanso”.

Reserve um horário para mensagens e emails: defina um horário durante a sua rotina diária para checagem de emails e demais formas de comunicação. Também pode ser particularmente útil desativar as notificações do smartphone, para não atrapalhar a rotina. Fora desses intervalos, o ideal é manter quaisquer canais fora do alcance imediato — mesmo correndo o risco de protelar a leitura daquela mensagem particularmente “urgente”.✏🐸Adaptado megacurioso

Adaptado do DIÁRIO DE BIOLOGIA por Alan Calvet: Cientistas japoneses descobrem que beijar pode aliviar processos alérgicos como a rinite e o eczema.



Beijar é sempre delicioso, seja um beijo apaixonado, fraterno, delicado ou despretencioso. Mas você sabia que além de fazer um bem danado ao relacionamento, o beijo ainda traz benefícios à saúde?

No livro ''Eles são simples, elas são complexas'', da editora Alaúde, a terapeuta Cláudya Toledo defende que o beijo pode ativar o funcionamento da nossa saúde orgânica, biológica e energética. Segundo Cláudya, o beijo é uma manifestação de carinho que demonstra afeto e age como um termômetro nas relações. Proporciona sensações agradáveis, libera substâncias químicas que transmitem mensagens ao corpo.

Acredite, o beijo colabora até para a higiene bucal, para o alívio dos sintomas de alergias e até para aumentar a imunidade. Para você saber como isso acontece, listamos dez benefícios que este ato pode trazer à saúde do corpo, da mente e, é claro, do coração. Anote aí e pratique!

1. Libera endorfinas

Pesquisas afirmam que o beijo estimula o cérebro a liberar endorfina, criando uma sensação de bem-estar. Segundo a principal agência de terapia sexual britânica, a Relate, quanto mais excitante e apaixonado, maiores são os benefícios para a saúde;

2. Combate o estresse

O beijo é considerado um santo remédio para o estresse, de acordo com o estudo da neurocientista americana Wendy Hill. A profissional analisou o comportamento de 15 casais, divididos em dois grupos. Metade dos voluntários deveria se beijar, enquanto a outra não podia desfrutar da carícia. Depois disso, amostras de sangue e de saliva dos participantes foram analisadas. O nível de cortisol, relacionado ao estresse, despencou consideravelmente no grupo de beijoqueiros. Já o de oxitocina, hormônio relacionado ao prazer, aumentou nos homens e se manteve estável ou caiu nas mulheres;

3. Oxigena o sangue

Quem não gosta de um beijão daqueles, que tira o fôlego e deixa o coração acelerado? Pois bem, esse aumento dos batimentos cardíacos melhora a oxigenação do sangue;

4. Esquenta o clima

O beijo prepara o corpo para a relação sexual. Não é à toa que o famoso Kama Sutra ressalta sua importância no relacionamento. "O primeiro ensinamento do guia indiano é a intimidade entre corpos, a invasão de um pelo outro. O beijo, carícia inicial básica do sexo, é descrito como a luta das línguas, isto é, estabelece a intensidade dos passos seguintes do ato sexual", afirma a psicanalista e sexóloga Regina Navarro Lins, autora de "O Livro de Ouro do Sexo";


Reprodução




5. Movimenta os músculos

Beijar também é um exercício. Movimenta 29 músculos, sendo 17 só da língua. Alguns dermatologistas apontam que esse trabalho muscular pode ajudar a manter o rosto jovem por mais tempo, além de melhorar a sustentabilidade da pele;

6. Queima calorias

Como toda atividade física, queima calorias. Isso não significa que beijar equivale a meia hora de exercício aeróbico na sua academia. Mas, em compensação, você não cansa de beijar por meia hora. Então, faça as contas. Beijos queimam de duas a seis calorias por minuto, de acordo com o Self.com. A quantidade só depende de você, que determina as séries e as repetições.

7. Química do amor

É uma boa maneira de saber se o casal tem "química". O motivo de despertar paixões ou provocar o desencanto ainda é desconhecido pelos sexólogos.

8. Aumenta a imunidade

Pesquisadores acreditam que a troca de beijos, antes da gravidez, é uma forma de introduzir vírus em uma mulher, em pequenas doses, provocando seu corpo para criar uma resistência a ele, de maneira que ela jamais poderá transmiti-lo à criança, de acordo com a Popular Science. Interessante, não? Beije muito, futura mamãe. Claro, respeitando as recomendações médicas.

9. Alivia sintomas de alergia

Se você sofre com espirros e coriza causados por alergias sazonais, e não por doenças contagiosas, beijar pode ser uma boa ideia para melhorar sua crise. Um estudo japonês descobriu que casais que se beijaram por 30 minutos tinham menores níveis de IgE, proteínas que desencadeiam sintomas como espirros e coriza.

10. É bom para a higiene bucal

Há uma razão para o beijo, aquele beijo, ser chamado de "beijo molhado". O "beijo molhado", aquele sem frescura, estimula a produção de saliva, que pode limpar as bactérias nocivas presentes na boca, e ainda reduz o acúmulo de placas bacterianas. E nem adianta fazer cara feia, fazendo tipo de quem está com nojo, porque na hora H, quem vai lembrar desses detalhes?





🐸😘😘👆🏾Esse achado vem do Japão. Estudiosos convidaram 48 pessoas (metade com eczema e outra metade com rinite) e os seus pares para um momento a dois numa sala do laboratório. Eles ficaram 30 minutos juntos, ao som de músicas românticas e com um único objetivo: se beijarem. Antes e após as carícias, os participantes doaram uma amostra de sangue aos pesquisadores.
Após duas semanas, outros voluntários estiveram no mesmo laboratório e também levaram seus pares. Entraram em uma sala privada, com as mesmas músicas rolando, mas com uma recomendação diferente: não troquem beijos, somente aproveitem o momento juntos. Eles também cederam amostras de sangue antes e depois.
Analisando as amostras, os estudiosos descobriram que os níveis de Imunoglobulina E (IgE), um anticorpo que desencadeia os sintomas alérgicos (coceira, espirro, etc.), eram menores após a troca de beijos. Com a outra turma, o IgE permaneceu da mesma maneira. E ai? Que tal aproveitar essa dica?

segunda-feira, 23 de maio de 2016

BIOLOGICAMENTE O QUE É TESÃO?




A palavra tesão é uma palavra que possui sua classificação gramatical como sendo um substantivo de dois gêneros. É caracterizado por um estado em que uma pessoa fique excitada e com vontade de fazer sexo ou excitado por alguma fantasia.

Quando pensamos em tesão logo em seguida vem a palavra excitação em nossa mente, haja vista que é o primeiro de uma resposta sexual. Ambos os sexos experimentam um aumento da frequência cardíaca por uma grande descarga de noradrenalina na corrente sanguínea. Durante a tesão, o pênis do homem tem uma ereção, ou seja, se enche de sangue e aumenta significativamente em tamanho. Pode ocorrer com a mulher se a mesma não tem nenhuma disfunção, a vulva e a vagina expandem porque suas paredes aumenta o suprimento de sangue. Ela começa com o estímulo que pode ser física, psicológica ou uma combinação de ambos através do cheiro, visão, tato, pensamento ou emoção e outros. Em termos fisiológicos, refere-se ao fluxo fenômeno vaso congestivo de sangue para as áreas do corpo, em particular nos órgãos pélvicos. As manifestações essenciais podem ser instantânea ou permanente que é a ereção do penis e a lubrificação vaginal. O primeiro sinal é a lubrificação vaginal e a partir de dez a trinta segundos após o início do tesão. Os primeiros dois terços dos expande a vagina, o colo do útero e são empurradas para cima, enquanto que os lábios estão no ponto de receber uma maior quantidade de sangue e fica com seu tamanho aumentado e aberto. O clitóris aumenta de tamanho e como seios, mamilos tornam-se tão rígido como resultado de contrações das fibras musculares pequenos. Ademais as veias de mama se tornam mais visíveis. Vem sob a forma de gotículas isoladas que acaba úmidas e lubrica toda a superfície interna da vagina. A densidade, a quantidade e odor podem variar não apenas de uma mulher para outra, mas em termos das diferentes etapas da vida. A ereção do penis é produzido por alguns segundos após o início da estimulação, ou melhor dizendo o tesão. O sangue flui rapidamente enchendo o tecido esponjoso e cavernoso, que endurece e amplia o membro. Outros tecidos externos que sofrem transformação são as dobras do escroto, que são alisadas enquanto os testículos são mais perto do corpo e ligeiramente aumentada. O tempo de tesão não é geralmente igual nos homens do que nas mulheres. Pode-se dizer que as curvas sexuais masculinos são muito simples, enquanto as mulheres requerem um processo mais lento que envolve carícias e beijos, os homens estão acostumados a um erotismo apressada em que insta penetração e cultural, em vez de fatores fisiológicos envolvidos. Essa lacuna é maior em indivíduos com ejaculação precoce e, especialmente, as mulheres que são anorgasmia e por isto mais difícil de ter tesão.




OPINIÃO FEMININA

Mas eu, como mulher, posso contar: A maioria das mulheres quer dar para homens sensíveis e seguros. Não, não existe um manual quilométrico. Pode acreditar em mim: Existe, apenas, um charme natural a ser cultivado. O seu charme.

Só se pode ter uma certeza quanto a isso: Não há receita pronta. Não se trata de ter um pau grande e viril, um abdome sarado, uma barba sedutora ou seja lá o que for. Tesão é instintivo demais para obedecer um padrão. Ele vem de uma conversa na hora certa, de um olhar que diz algo que a outra pessoa consegue, imediatamente, captar. De um cheiro que faz ela querer chegar mais perto ou de um abraço despretensioso que funciona como uma amostra grátis do que você pode proporcioná-la (sim, nós observamos isto).

As mulheres que vão te proporcionar um sexo gostoso não sentem tesão por paus em tamanhos inacreditáveis ou bíceps bem definidos. Sentem tesão pela sua história, pela sua voz, pelo som da sua risada, por qualquer detalhe seu que tenha uma conotação sexual (não proposital, evidentemente). Mulheres bem resolvidas não querem dar pra um pau, pra um bíceps ou um par de coxas. Querem dar a um homem: Com vivências e peculiaridades, capaz de proporcionar experiências que vão (muito) além do orgasmo.





CURIOSIDADES: É VERDADE QUE A VACINA DA GRIPE É FEITA NO OVO DE GALINHA?




Pois bem, talvez nem todos saibam, mas os vírus são estruturas infecciosas sem vida que possuem apenas genoma protegido por proteínas, eles não possuem qualquer atividade metabólica, são inertes enão reagem com qualquer substância. Por isso, são considerados parasitas intracelulares obrigatórios, pois dependem de suas células vivas (de plantas, animais, etc…) para se multiplicarem e uma vez em contatocom uma célula viva, a capacidade reprodutiva é assustadora: um único vírus é se multiplica em milhões de novos indivíduos em poucas horas. Por causa da capacidade de mutação, é quase impossível para os cientistas controlar os diferentes vírus atuantes num determinado momento. Eles estudam incansavelmente no desenvolvimento de vacinas.


As vacinas são uma mistura do vírus com substâncias protéicas e outras que alertam nosso sistema imunológico fazendo com que criemos soldadinhos (anticorpos) que estarão sempre prontos para a guerra caso sejamos acometidos por uma virose. Grosseiramente, o procedimento de construção de uma vacina poderia ser explicado assim: Quando um vírus da gripe é descoberto, por exemplo, ele é isolado e a OMS (Organização Mundial de Saúde) envia para os fabricantes de vacinas.

Os laboratórios recebem milhares de ovos de galinha que são chocados em incubadoras, por alguns dias. Depois, os ovos são examinados em aparelhos chamados Ovoscópios, onde o estado do embrião é avaliado, somente aqueles saudáveis participam do processo, os demais são descartados. Os vírus ativos são então inoculados em ovos de galinhas fertilizados onde se multiplicam rapidamente na membrana externa dos embriões. Ele fica em um líquido produzido pelo embrião chamado “alantóico”. Após cerca de três dias, os ovos são abertos e o líquido virulento é separado do resto.

Depois do isolamento do vírus do resto do ovo, ainda são altamente infecciosos. Só então ele é inativado através de processos químicos (desinfecção) ou físicos (centrifugação, agitação etc..). Nas últimas etapas, “quebra-se” o vírus em partes. Caso reste algum vírus inteiro, este é inativado com formol. O produto é filtrado, diluído e distribuído em frascos. A vacina é feita com o vírus inativo mas com as proteínas necessárias para estimular o sistema imunológico a criar anticorpos para defender o organismo.
( Diário de Biologia )


sexta-feira, 20 de maio de 2016

ARTRÓPODES , MORFOLOGIA COM Prof. Alan Calvet





a) Classe Insecta: os insetos são os mais numerosos e diversificados de todos os artrópodos, com cerca de 850 000 espécies conhecidas e descritas. Possuem o corpo dividido em três segmentos: cabeça, tórax e abdome. Apresentam, na cabeça, um par de antenas e, no tórax, três pares de patas. Em muitas das ordens de insetos, há representantes dotados de asas. Exemplos: baratas, besouros, moscas, cigarras, mariposas, etc.


b) Classe Crustacea: são habitualmente aquáticos (marinhos ou de água doce), embora existam espécies terrestres, como o tatuzinho-de-jardim. Seu corpo é dividido em duas partes (cefalotórax e abdome), têm dois pares de antenas e um número variável de pares de patas, geralmente superior a quatro. Exemplos: siris, caranguejos, lagostas, camarões, etc.


c) Classe Arachnida: são artrópodos dotados de quatro pares de patas, desprovidos de antenas e com o corpo dividido em dois segmentos (cefalotórax e abdome). Na extremidade anterior do cefalotórax, possuem um par de quelíceras, que atuam como presas. Exemplos: aranhas, escorpiões, ácaros, carrapatos, etc.


d) Classe Chilopoda: quilópodos são animais com o corpo alongado e dividido em dezenas de segmentos. Em cada segmento, encontram-se um par de patas. Na cabeça, apresentam um par de antenas. Exemplos: centopéias e lacraias.


e) Classe Diplopoda: assim como os quilópodos, os diplópodos possuem um par de antenas e o corpo alongado, mas com dois pares de patas em cada segmento. Exemplo: centopéia.




quinta-feira, 19 de maio de 2016

Confiram!! 10 questões do ENEM 2015 comentadas.









1- 🐸✏❓PERGUNTA - ENEM/2015. A indústria têxtil utiliza grandes quantidade de corante no processo de tingimento dos tecidos. O escurecimento das águas dos rios causado pelo despejo desses corantes pode causar uma série de problemas no ecossistema aquático. Considerando esse escurecimento das águas,o impacto negativo inicial que ocorre é o (a):

a) eutrofização

b) proliferação de algas

c) inibição da fotossíntese

d) Fotodegradação da matéria orgânica

e) aumento da quantidade de gases dissolvidos.




🐸❓✏ENEM. Gabarito Letra C. Com a mudança de cor na superfície da água (escurecimento), não há penetração da luz, impedindo assim o processo fotossintético.

✏👆🏾essa questao era pegadinha na prova.. porque todas as alternativas eram consequencias da poluiçao pelos corantes.. mas ele queria saber o INICIAL.. e assim ele levava a todos os outros !




2- 🐸❓✏ENEM. Hipóxia ou mal das alturas consiste na diminuição de

oxigênio (O2) no sangue arterial do organismo. Por essa

razão, muitos atletas apresentam mal-estar (dores de

cabeça, tontura, falta de ar etc.) ao praticarem atividade

física em altitudes elevadas. Nessas condições, ocorrerá

uma diminuição na concentração de hemoglobina

oxigenada (HbO2) em equilíbrio no sangue, conforme a

relação:

Hb (aq) + O2 (aq) ←→ HbO2 (aq)

Mal da montanha. Disponível em: www.feng.pucrs.br. Acesso em:

11 fev. 2015 (adaptado).

A alteração da concentração de hemoglobina oxigenada

no sangue ocorre por causa do(a)

a) elevação da pressão arterial.

b) aumento da temperatura corporal.

c) redução da temperatura do ambiente.

d) queda da pressão parcial de oxigênio.

e) diminuição da quantidade de hemácias.




🐸❓👆🏾Resolução

Quanto maior a altitude de uma região, menor é a

pressão parcial de oxigênio, o ar é rarefeito e,

consequentemente, a saturação da oxiemoglobina

diminui, ocasionando os sintomas características da

Hipóxia.

Resposta: D




3- 🐸❓✏PERGUNTA - ENEM/2015. Algumas raças de cães domésticos não conseguem copular entre si devido a grande diferença entre seus tamanhos corporais. Ainda assim,tal dificuldade reprodutiva não ocasiona a formação de novas espécies ( especiação ).Essa especiação NÃO ocorre devido ao (a):

a) oscilação genética das raças.

b) convergência adaptativa das raças

c) isolamento geográfico entre as raças.

d) seleção natural que ocorre entre as raças

e) manuntenção do fluxo gênico entre as raças.




🐸❓👆🏾Essa questão envolve GENÉTICA DE POPULAÇÕES. Gabarito Letra E. Raças que apresentam tamanhos muitos distintos não cruzam entre si. Porém, essas raças não sofrem o processo de especiação devido à manutenção do fluxo gênico que ocorre entre as espécies de porte intermediário. O fluxo gênico é uma das forças evolutivas que mantêm populações e subpopulações de mesma espécie.




4- 🐸❓ENEM. Tanto a febre amarela quanto a dengue são doenças

causadas por vírus do grupo dos arbovírus, pertencentes

ao gênero Fiavivirus, existindo quatro sorotipos para o

vírus causador da dengue. A transmissão de ambas

acontece por meio da picada de mosquitos, como o Aedes

aegypti. Entretanto, embora compartilhem essas

características, hoje somente existe vacina, no Brasil, para

a febre amarela e nenhuma vacina efetiva para a dengue.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Fundação Nacional de Saúde. Dengue:

Instruções para pessoal de combate ao velor. Manual de Normas

Técnicas. Disponlvel em: http://portal.saude.gov.br. Acesso em: 7

ago. 2012 (adaptado).

Esse fato pode ser atribuído à

a) maior taxa de mutação do vírus da febre amarela do

que do vírus da dengue.

b) alta variabilidade antigênica do vírus da dengue em

relação ao vírus da febre amarela.

c) menor adaptação do vírus da dengue à população

humana do que do vírus da febre amarela.

d) presença de dois tipos de ácidos nucleicos no vírus da

dengue e somente um tipo no vírus da febre amarela.

e) baixa capacidade de indução da resposta imunológica

pelo vírus da dengue em relação ao da febre amarela.




🐸❓👆🏾Resolução

A obtenção de uma vacina capaz de propiciar uma

eficaz resposta imunológica, depende principalmente

da ausência da variabilidade antigênica do vírus.

Resposta: B




5- 🐸❓✏ENEM. A palavra “biotecnologia” surgiu no século XX, quando

o cientista Herbert Boyer introduziu a informação

responsável pela fabricação da insulina humana em uma

bactéria para que ela passasse a produzir a substância.

Disponível em: www.brasil.gov.br. Acesso em 28 jul. 2012

(adaptado).

As bactérias modificadas por Herbert Boyer passaram a

produzir insulina humana porque receberam

a) a sequência de DNA codificante de insulina humana.

b) a proteína sintetizada por células humanas.

c) um RNA recombinante de insulina humana.

d) o RNA mensageiro de insulina humana.

e) um cromossomo da espécie humana.




🐸❓👆🏾Resolução

As bactérias transgênicas modificadas por Herbert

Boyer passaram a produzir o hormônio regulador da

glicemia porque receberam a sequência de DNA

codificante de insulina humana.

Resposta: A




6- 🐸✏❓ENEM. Os anfíbios representam o primeiro grupo de vertebrados

que, evolutivamente, conquistou o ambiente terrestre.

Apesar disso, a sobrevivência do grupo ainda permanece

restrita a ambientes úmidos ou aquáticos, devido à

manutenção de algumas características fisiológicas

relacionadas à água.

Uma das características a que o texto se refere é a

a) a reprodução por viviparidade.

b) respiração pulmonar nos adultos.

c) regulação térmica por endotermia.

d) cobertura corporal delgada e altamente permeável.

e) locomoção por membros anteriores e posteriores

desenvolvidos.




🐸❓👆🏾Resolução

A sobrevivência do grupo dos anfíbios permanece

restrita a ambientes úmidos ou aquáticos porque sua

cobertura corporal é delgada, pouco queratinizada e

altamente permeável.

Resposta: D




7- 🐸✏❓ENEM. A definição de queimadura é bem ampla, porém,

basicamente, é a lesão causada pela ação direta ou indireta

produzida pela transferência de calor para o corpo. A sua

manifestação varia desde bolhas (flictenas) até formas

mais graves, capazes de desencadear respostas sistêmicas

proporcionais à gravidade da lesão e sua respectiva

extensão. Muitas vezes, os primeiros socorros prestados

à vítima, ao invés de ajudar, acabam agravando ainda

mais a situação do paciente.

Disponlvel em: www.bombeiros-bm.rs.gov.br.Acesso em: 28 tev.

2012 (adaptado).

Ao se deparar com um indivíduo que sofreu queimadura

com formação de flictena, o procedimento de primeiros

socorros que deve ser realizado antes de encaminhar o

paciente ao hospital é

a) colocar gelo sobre a flictena para amenizar o ardor.

b) utilizar manteiga para evitar o rompimento da flictena.

c) passar creme dental para diminuir a ardência da

flictena.

d) perfurar a flictena para que a água acumulada seja

liberada.

e) cobrir a flictena com gazes molhadas para evitar a

desidratação




🐸❓👆🏾Resolução

O procedimento de primeiros socorros que deve ser

realizado é a cobertura das bolhas (flictenas) com

gazes molhadas, para evitar a desidratação.

Resposta: E

✏👆🏾 Quando nós no queimamos, o nosso sistema linfático manda um líquido para ajudar o seu corpo a conter a queimadura, assim, evitando perda de sais minerais e água.




8- 🐸✏❓ENEM. Alimentos em conserva são frequentemente armazenados

em latas metálicas seladas, fabricadas com um material

chamado folha de flandres, que consiste de uma chapa

de aço revestida com uma fina camada de estanho, metal

brilhante e de difícil oxidação. É comum que a superfície

interna seja ainda revestida por uma camada de verniz à

base de epóxi, embora também existam latas sem esse

revestimento, apresentando uma camada de estanho mais

espessa.

SANTANA. V. M. S. A leitura e a quimica das substâncias.

Cadernos PDE. Ivaiporã

Secretaria de Estado da Educação do Paraná (SEED); Universidade

Estadual de Londrina, 2010 (adaptado).

Comprar uma lata de conserva amassada no super -

mercado é desaconselhável porque o amassado pode

a) alterar a pressão no interior da lata, promovendo a

degradação acelerada do alimento.

b) romper a camada de estanho, permitindo a corrosão do

ferro e alterações do alimento.

c) prejudicar o apelo visual da embalagem, apesar de não

afetar as propriedades do alimento.

d) romper a camada de verniz, fazendo com que o metal

tóxico estanho contamine o alimento.

e) desprender camadas de verniz, que se dissolverão no

meio aquoso, contaminando o alimento.




Pois é uma questão dessa deveria abordar mais no enunciado a parte microbiológica né mesmo...

Até indo ao supermercado,hábito bem comum aos brasileiros,estudamos biologia,aí ainda me perguntam o porquê eu gosto de biologia,neste caso também caberia biomedicina.........😂💉🐸👏🏽👏🏽💪🏾👆🏾

🐸✏👆🏾Resolução

Comprar uma lata de conserva amassada no super -

mercado é desaconselhável porque o amassado pode

romper a camada de estanho permitindo a corrosão

do ferro e alterações do alimento.

Fe (s) → Fe2+ (aq) + 2 e–

Resposta: B.

Tipo de questão que poderíamos ter outra abordagem como o BOTULISMO ou não❓




9- 🐸❓✏O formato das células de organismos pluricelulares é

extremamente variado. Existem células discoides, como

é o caso das hemácias, as que lembram uma estrela, como

os neurônios, e ainda algumas alongadas, como as

musculares.

Em um mesmo organismo, a diferenciação dessas células

ocorre por

a) produzirem mutações específicas.

b) possuírem DNA mitocondrial diferentes.

c) apresentarem conjunto de genes distintos.

d) expressarem porções distintas do genoma.

e) terem um número distinto de cromossomos.




🐸✏👆🏾Resolução

Em um mesmo organismo, a diferenciação celular

ocorre por expressão de porções distintas de seu

genoma.

Resposta: D

Nessa questão galerinha,poderíamos até fazer uma abordagem também de HETEROCROMATINA e EUCROMATINA , né verdade❓🐸




10- 🐸✏❓ENEM. Euphorbia mili é uma planta ornamental amplamente

disseminada no Brasil e conhecida como coroa-de-cristo.

O estudo químico do látex dessa espécie forneceu o mais

potente produto natural moluscicida, a miliamina L.

MOREIRA. C. P. s.; ZANI. C. L.; ALVES, T. M. A. Atividade

moluscicida do látex de Synadenium carinatum boiss.

(Euphorbiaceae) sobre Biomphalaria glabrata e isolamento do

constituinte majoritário. Revista Eletrônica de Farmácia. n. 3. 2010

(adaptado).

O uso desse látex em água infestada por hospedeiros

intermediários tem potencial para atuar no controle da

a) dengue. b) malária.

c) elefantíase. d) ascarídiase.

e) esquistossomose.




O que diferencia é como eles fazem a aplicabilidade em uma questão que envolva alguma parasitose dessa. Já houve questões como a esquistossomose que envolveu relação ecológica,controle biológico,profilaxia...🐸👆🏾




🐸❓👆🏾Resolução

O hospedeiro intermediário da esquistossomose

(barriga d’água) é um caramujo (molusco).

A miliamina , como diz o enunciado, é um

moluscicida, produto que pode matar moluscos.

Resposta: E





quarta-feira, 18 de maio de 2016

Veja 7 mentiras que já te contaram sobre o consumo de ovos...DIÁRIO DE BIOLOGIA.



Nos últimos anos, o ovo vem sendo objeto de uma reabilitação poucas vezes vista na história da Medicina. Até mesmo os cardiologistas mais radicais, aqueles que demonizaram os ovos como os maiores vilões da saúde do coração, começam a rever suas posições. A virada se deve a uma série de estudos científicos, muitos deles com dezenas de milhares de participantes, que mostram de maneira muito contundente que a sua condenação foi uma espécie de julgamento sumário. Se fosse uma questão criminal, seria um caso clássico de erro jurídico. Analisadas as evidências, veio a público um novo veredicto: o ovo está absolvido. E as provas, diga-se, não são poucas.
1. Comer ovo aumenta o colesterol.

O ovo, por conter em sua gema aproximadamente 215mg de colesterol, foi considerado um vilão da dieta e sua recomendação de ingestão foi limitada durante muito tempo. Hoje, estudos têm demonstrado relação inversa entre o consumo de ovo e aumento de colesterol e ainda enfatizam os benefícios que podem trazer à saúde, entre eles memória, capacidade cognitiva e formação de novos neurônios. Estudos científicos comprovam que as doenças cardiovasculares estão mais relacionadas com a sensibilidade hereditária e maus hábitos alimentares, como a ingestão de gorduras saturadas, principalmente as gorduras trans, do que com os níveis de colesterol dos ovos. Comer quatro a seis ovos por semana é saudável e isento de efeitos adversos sobre os níveis de colesterol no sangue.
2. É melhor comer só as claras e descartar as gemas do ovos.

É um engano consumir inúmeras claras e jogar fora as gemas, que é onde se encontra a maior parte dos nutrientes essenciais. A gema é rica em luteína e zeaxantina, substâncias fundamentais para a saúde dos olhos.
3. Temos que lavar os ovos antes de guardar na geladeira.

Logo depois da compra é importante acondicioná-los em temperatura adequada, e não é necessário lavá-los. A casca do ovo é porosa e quando você lava o ovo acaba tirando uma “película protetora” e aumenta a possibilidade de contaminação por micro-organismos que podem migrar da casca para seu interior. Caso queira lavar os ovos mesmo assim, o recomendado é fazer isso no momento do uso.
4. Ovo cru é mais saudável.

Os nutricionistas orientam a evitar o consumo de ovo cru, maioneses bem como ovo mal passado com a gema mais mole, quando não se conhece a procedência e a maneira de conservação desses ovos. Aavidina, substância da clara do ovo cru, interage com a biotina no intestino e inibe a absorção dessa importante vitamina.


5. A pressão arterial sobe se a pessoa come muito ovo.

Em estudos já publicados, ficou claro que o ovo tem ação anti-inflamatória e ajuda no emagrecimento, o que diminuiria a pressão. Cientistas da Universidade de Alberta, no Canadá, reforçam o argumento: o consumo pode estar relacionado com a redução da tensão sanguínea. A justificativa é que as proteínas do alimento são convertidas, por enzimas do estômago e dos intestinos, em peptídeos, elementos que baixam a pressão arterial. Não há nenhuma evidência, baseada em pesquisas, que faça um paralelo entre a ingestão de ovos e o aumento da pressão arterial
6. Não pode comer ovo todo dia.

Um estudo, que avaliou os impactos do consumo regular de ovos no colesterol das pessoas, descobriu que 70% das pessoas não tinham alterações em seus níveis d colesterol sanguíneo, mesmo consumindo 1 ou mais ovos por dia. O que acontece é que o nosso fígado tem a capacidade de produzir colesterol, já que a substância é matéria prima importante de alguns hormônios, como a testosterona. Se o organismo não consegue o colesterol através da dieta, ele tem a capacidade de produzi-lo. No entanto, se o organismo consegue colesterol através da alimentação, o fígado passa a produzir uma quantidade menor de colesterol e o organismo se mantém estável. Mesmo assim, se você tem colesterol alto, e mesmo assim quiser consumir mais ovos, recomendo, usar a proporção de 3:1, ou 3 claras de ovos para 1 ovo inteiro, assim você garante uma baixa ingestão de colesterol e ao mesmo tempo tira proveito de todos os nutrientes dos ovos.
7. O ovo aumenta a incidência de doenças cardiovasculares.

Nada disso! Hoje muitas pesquisas sérias tiraram o ovo deste banco dos réus, com provas suficientes para absolver o alimento da grave acusação de ser o vilão do coração. Ficou comprovado que não existe relação entre o colesterol presente no ovo e o aumento das taxas de gordura nociva ao organismo. O pesquisador Frank Hu, epidemiologista nutricional da Escola de Saúde Pública de Harvard (EUA), confirmou, após 10 anos de estudos, que comer um ovo por dia não aumenta o risco de ataque cardíaco ou derrame. Isto porque o ovo é rico em colesterol e pobre em gordura saturada, o que o exime de culpa de causar doenças vasculares. O cuidado fica para diabéticos e aqueles que já sofreram infartos, que devem comer até três ovos por semana.


Fontes: sadia/embrapa/ahoradoovo Imagens: konctanciya/

domingo, 15 de maio de 2016

Quem tem covinhas no rosto aí?? Diário de Biologia responde a vocês dos AMANTES !!!




Ter covinhas no rosto sem dúvida é um “algo mais”. Além ser charmoso, proporciona um charme, do tipo “coisa fofa”! As covinhas são pequenas depressões naturais da pele do rosto ou do queixo. Nestas regiões o tecido fibroso adere entre a pele e o osso da mandíbula (no queixo) ou entre a pele e os músculos da face (no rosto). A pele é “repuxada”, causando uma pequena retração que é mais acentuada quando as pessoas sorriem.

As covinhas sem dúvida fazem o rosto mais bonito e atraente. Mas, de alguma forma, pode ser considerado um defeito congênito e mostra que as “malformações” nem sempre são ruins. As pessoas que tem covinhas apresentam o músculo menor em comprimento do que o tamanho do músculo é normal nas pessoas que não têm covinhas. Isso é causado por causa de algumas falhas no desenvolvimento do tecido conjuntivo subcutâneo.

Ter covinhas, ou não ter, não é sorte. É a genética que determina se uma pessoa vai ou não ter covinhas. O gene responsável é dominante e isso significa que se um dos pais tem covinhas, então provavelmente os filhos terão. É simplesmente uma aquisição hereditária que é transmitida de geração em geração. Geralmente, os bebês têm essas cavidades, mas elas desaparecem gradualmente conforme a criança cresce isso é porque o músculo cresce com a idade e chega a seu tamanho normal, que por sua vez, favorece o desaparecimento das covinhas.
Covinhas são malformações que deram certo!

sábado, 14 de maio de 2016

“O primeiro homem a ficar grávido no mundo!“




Ele é mundialmente conhecido como “O primeiro homem a ficar grávido no mundo!“. Já sei o que você vai dizer: Isso é impossível!!!! Sim, é biologicamente impossível, eu concordo. Mas a notícia é verdadeira.

Thomas Beatie, hoje com 40 anos, é palestrante, escritor e advogado. Ele também é pai/mãe de três lindas crianças saudáveis. Na verdade Thomas nasceu como “Tracy Lehuanani”, em um corpo feminino, porém, é transexual masculino. O transexual, é uma pessoa que possui uma identidade de gênero diferente da designada ao nascimento, ou seja, homens que nascem em corpo de mulher e mulheres que nascem em corpo de homem. Esta é a condição de Thomas, que iniciou um tratamento hormonal e realizou uma mastectomia dupla tomando a partir daí uma aparência masculina. A cirurgia para troca de sexo só aconteceu em 2002, aos 28 anos. No entanto, todos os órgãos internos foram preservados, pois Thomas esperava ter um filho biológico.

Thomas mudou oficialmente o sexo, e tem todos os documentos como homem (certidão de nascimento, carteira de motorista, passaporte, etc….). Tudo ficou certo para que Thomas se casasse com sua namorada Nancy Gillespie. O casamento aconteceu em 2003 conforme as leis do estado do Havaí. Em 2005, mudou-se para Oregon, onde seu gênero foi aceito como masculino e o casamento foi considerado legal.

Thomas, sempre quis ter um filho biológico, e mesmo tendo o tão sonhado corpo masculino, preservou seus órgãos reprodutores para tal. A esposa de Thomas era estéril e ele se prontificou a gerar o filho do casal. Com esperma conseguido por doação, o casal teve seu primeiro bebê em 2008, a pequena Susan. Os holofotes do mundo se viraram para este casal quando foram divulgadas fotos de Thomas, um homem barbado, gerando uma criança (fotos).

Mais tarde o casal teve, pelo mesmo processo mais 2 meninos (Austin e Jensen). Em 2012, após 9 anos de casamento, Thomas e Nancy se separaram e ainda lutam pela guarda das crianças. Thomas, já se casou novamente e pensa em ter o quarto filho e só então “fechar a fábrica”. Pode parecer incrível, mas o argentino Alexis Taborda, de 26 anos, também deu à luz a um bebê no final de 2013. Ele também é transexual, claro! O.o



Thomas faltando 4 semanas para o parto de um dos filhos. Foto: Reprodução/huffingtonpost



Thomas fazendo a barba com 8 meses de gravidez.Foto: Reprodução/huffingtonpost



Thomas sendo examinado pela obstetra antes do parto. Foto: Reprodução/allvoices



Thomas dando a luz ao terceiro filho (Jensen). Todos os partos foram naturais. Foto: Reprodução/gettyimages



Toda a família reunida antes do divórcio dos pais. Foto: Reprodução/dailymail

HETEROCROMIA : OLHOS COM CORES DIFERENTES









O que é Heterocromia?


A heterocromia é o quadro em que a mesma pessoa tem olhos de cores diferentes. A íris é o tecido que dá cor aos olhos, que em geral são verdes, azuis, castanhos, pretos ou acinzentados, de acordo com a quantidade de melanina presente neles. Estima-se que seis a cada mil pessoas apresentam heterocromia, porém alguns casos não são nem perceptíveis.

Em geral, uma das íris pode ser mais clara ou mais escura do que a coloração normal do olho.

Causas


A heterocromia pode ser congênita ou adquirida. Em geral a heterocromia congênita é de origem genética, é essa é a principal causa do problema. Mas ela também pode ocorrer devido a alguns problemas congênitos:
Síndrome de Waardenburg, uma condição genética que causa perda de audição e mudança na coloração do cabelo, pele e olhos
Síndrome de Horner, que engloba um grupo de danos na enervação do sistema nervoso simpático com um dos olhos, causados no nascimento ou dentro do útero. O lado afetado tem uma pupila menor e a íris mais clara.

Por isso é importante que a criança que nasce com heterocromia seja examinada por um pediatra e um oftalmologista.

Já a heterocromia adquirida é causada por alguma doença ou condição, como:
Irite (inflamação da íris) ou uveíte que podem ser causadas por tuberculose e herpes simples, entre outras doenças
Traumas bruscos em um dos olhos
Sangramento na íris
glaucoma ou algum tipos de colírios usados em seu tratamento
Presença de corpo estranho no olho
Presença de sangue na câmara anterior
Tumores benignos na íris, cistos ou abscessos
melanoma maligno na íris
Neurofibrimatose
Mudanças na íris causadas pelo diabetes  ou por alguma oclusão na veia central.

diagnóstico e exames

Buscando ajuda médica


Caso a heterocromia apareça no nascimento, a criança deve ser examinada por um pediatra e um oftalmologista o mais cedo possível, para verificar se o sintoma não está relacionado a alguma síndrome congênita.

Quando um olho muda de cor repentinamente, é importante buscar avaliação médica imediata, para verificar qual foi a causa.

Na consulta médica


Especialistas que podem diagnosticar a causa da heterocromia adquirida são:
Clínico geral
Oftalmologista.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:
Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:
Há quanto tempo seu olho mudou de cor?
Houve alguma lesão ou trauma?
Você tem diabetes ou outra doença crônica?
Você tem sentido algum outro sintoma nos olhos ou no geral? Se sim, quais?

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar.

fontes e referências

Mayo Clinic
Manual Merck

quinta-feira, 12 de maio de 2016

(sexo) Fatos curiosos sobre o vírus HPV !!!






1. O HPV é um vírus que ataca as células da pele e da mucosa, que pode formar tumores pequenos ou ver rugas na pele ou nos genitais, que geralmente são pequenas e não trazem problemas à saúde. Porém, se a área infectada for a mucosa do colo do útero, da vagina, do pênis ou do ânus, o vírus pode induzir a formação de tumores malignos, gerando doenças mais sérias, como, por exemplo, o câncer de colo do útero e o câncer anal.



2. O vírus é contraído através do contato de pele com pele, quando há pequenas lesões, cortes ou arranhões, que permitem que ele entre no organismo.

3. O uso da camisinha é importante para a prevenção do HPV. E mesmo assim a proteção não é 100% garantida, pois a transmissão se dá pelo contato direto da pele com a mucosa infectada, ou seja, pode haver a transmissão sem a penetração.

4. A vacina é importantíssima, pois é a principal forma de prevenção da doença. Ela deve ser tomada por meninas de 9 a 13 anos e é dada em três doses. Essa é a idade escolhida porque, segundo estudos, é nela em que há maior produção de anticorpos contra o vírus. Portanto, se você ainda não tomou, procure uma Unidade de Saúde do SUS, pois é de graça.

Consultoria: Sônia Eustáquia, sexóloga e psicóloga pós-graduada em sexualidade humana. Para mais informações sobre a vacina, acesse: www.portalarquivos.saude.gov.br/campanhas/hpv



( Sexo ) Uso da camisinha e da Pílula do dia seguinte !!!





existe, sim, um jeito correto: a camisinha deve ser colocada quando o pênis estiver ereto, antes da penetração. Abra a embalagem, delicadamente, com as mãos. Depois, coloque a camisinha sobre o pênis, pressione ou dê uma leve torcida na ponta dela com uma mão, enquanto desenrola a camisinha com a outra. O preservativo deve cobrir todo o comprimento do pênis, até sua base (próximo aos pelos). Após a ejaculação, o preservativo deve ser retirado pela borda, com o pênis ainda ereto. Embrulhe-a em papel higiênico e jogue no lixo. É bom que você saiba que, para garantir a segurança, é importante que o preservativo seja de boa qualidade e que não tenha ultrapassado o prazo de vencimento. Além disso, nunca utilize vaselina ou outro tipo de óleo para lubrificação: prefira camisinhas que já contenham essas substâncias ou adquira lubrificantes especiais, à base de água.








Nunca esqueça a camisinha!

Todos sabem que ela é a maior aliada na prevenção de DSTs e gravidez, mas, mesmo assim, ainda
tem gente que a deixa de lado. Se liga nas razões que provam que a camisinha é para todos:

Não há efeitos colaterais – a menos que você seja alérgica a látex ou ao lubrificante. Nesses casos, procure um médico, pois ele poderá indicar outro tipo de proteção.

Elas são baratas e bem fáceis de serem encontradas em farmácias e supermercados. Caso a grana esteja curta, não tem desculpa, os postos de saúde distribuem gratuitamente!

Pílula do dia seguinte:

O que faz?

Ela bloqueia a ovulação e dificulta a gravidez. Caso a mulher não tenha ovulado, o anticoncepcional de emergência impede ou retarda a liberação do óvulo, evitando a fertilização, não deixando formar a camada que recobre o útero para receber o óvulo fecundado e cuja descamação dá origem à menstruação.

Quando usar?

A pílula do dia seguinte só deve ser usada em último caso, como quando a camisinha estourar no momento da ejaculação ou você se esquecer de tomar a pílula anticoncepcional durante dois ou três dias.



Alerta!

Nunca faça do seu uso um hábito e, muito menos, tome mais do que uma dose por mês, pois a pílula, além de perder a eficácia, faz mal à saúde. As altas doses de hormônios podem causar náuseas, alteração do ciclo menstrual, dor de cabeça e diarreia. Se você tiver distúrbios metabólicos, como insuficiência hepática e trombose, deve evitar o medicamento. É muito importante conversar com um médico para saber se pode tomá-lo.

Não vacile

Se você faz uso do anticoncepcional e optou por tomar a pílula, pare a cartela imediatamente. Comece uma nova cartela apenas quando vier a próxima menstruação e não faça sexo desprotegida, pois a pílula não tem efeito cumulativo.

Consultoria: Sônia Eustáquia, sexóloga e psicóloga pós-graduada em sexualidade humana.

terça-feira, 10 de maio de 2016

Cerrado,Fogo e sucessão ecológica...



Assim como em todas as savanas tropicais, o fogo tem sido um importante fator ambiental nos cerrados brasileiros desde há muitos milênios e tem, portanto, atuado na evolução dos seres vivos desses ecossistemas, selecionando plantas e animais com características que os protejam das rápidas queimadas que lá ocorrem. Nas plantas, uma dessas características que talvez mais nos chame a atenção é a cortiçagrossa das árvores e arbustos (lenhosas), que age como isolante térmico durante a passagem do fogo. Entretanto, um observador mais atento irá notar diversas outras respostas da vegetação ao fogo, como a floração intensa do estrato herbáceo e a rápida rebrota das plantas, dias após a queima, a abertura sincronizada de frutos e intensa dispersão de suas sementes, a germinação das sementes de espécies que são estimuladas pelo fogo. Ainda, o fogo promove todo um processo de reciclagem da matéria orgânicaque, ao ser queimada, transforma-se em cinzas, que se depositam sobre o solo e, com as chuvas, têm seus elementos químicos solubilizados e disponibilizados como nutrientes às raízes das plantas.




Sendo assim, ao contrário do que muitos pensam, o fogo de intensidade baixa ou moderada não mata a grande maioria das plantas do Cerrado, que são adaptadas a esse fator ecológico. Pelo contrário, para muitas espécies, principalmente as herbáceas, o fogo é benéfico e estimula ou facilita diversas etapas de seu ciclo de vida, como mencionamos acima.
Também os animais do Cerrado estão adaptados para enfrentar as queimadas: dentre os vertebrados, muitos se refugiam em tocas ou buracos e ficam protegidos das altas temperaturas, pois, a poucos centímetros de profundidade, o solo nem chega a esquentar, devido à rapidez com que o fogo percorre os cerrados.

Leis Ambientais,um resumo .








As dez principais leis ambientais do Brasil. Embora tal classificação possa ser relativa, ela é baseada no ponto de vista do indivíduo leigo, que terá seus primeiros contatos com o direito ambiental nacional em si. Vamos lá?

Lei da Política Nacional do Meio Ambiente – Número 6.938 de 17/01/1981.
Instituí a PNMA e o Sisnama, estipulando e definindo, dentre outros preceitos, que o poluidor é obrigado a indenizar danos ambientais que causar, independentemente da culpa e que o Ministério Público pode propor ações de responsabilidade civil por danos ao meio ambiente, impondo ao poluidor a obrigação de recuperar e/ou indenizar prejuízos causados. Criou ainda obrigatoriedade dos estudos e respectivos relatórios de impacto ambiental.

Lei dos Crimes Ambientais – Número 9.605 de 12/02/1998.
Responsável pela reordenação da legislação ambiental brasileira no que se refere às infrações e punições. Dentre várias inovações e determinações, destaca-se, por exemplo, a possibilidade de penalização das pessoas jurídicas no caso de ocorrência de crimes ambientais estipulados pela própria lei.

Lei de Recursos Hídricos – Número 9.433 de 08/01/1997.
Instituí a Política Nacional de Recursos Hídricos e cria o Sistema Nacional de Recursos Hídricos. Define a água como recurso natural limitado, dotado de valor econômico, que pode ter usos múltiplos – consumo humano, produção de energia, transporte, lançamento de esgotos. A lei prevê também a criação do Sistema Nacional de Informação sobre Recursos Hídricos para a coleta, tratamento, armazenamento e recuperação de informações sobre recursos hídricos e fatores intervenientes em sua gestão.

Novo Código Florestal Brasileiro – Número 12.651 de 25/05/2012.
Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa, tendo revogado o Código Florestal Brasileiro de 1965. Desde a década de 1990, a proposta de reforma do Código Florestal suscitou polêmica entre ruralistas e ambientalistas.

Lei do Parcelamento do Solo Urbano – Número 6.766 de 19/12/1979.
Estabelece as regras para loteamentos urbanos, proibidos em áreas de preservação ecológicas, naquelas onde a poluição representa perigo à saúde e em terrenos alagadiços.

Lei da Exploração Mineral – Número 7.805 de 18/07/1989.
Regulamenta as atividades garimpeiras.

Lei da Ação Civil Pública – Número 7.347 de 24/07/1985.
Lei de interesses difusos, trata da ação civil publica de responsabilidades por danos causados ao meio ambiente, ao consumidor e ao patrimônio artístico, turístico ou paisagístico, de responsabilidade do Ministério Público Brasileiro.

Vale ressaltar ainda a existência de inúmeras e importantíssimas resoluções do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA, as quais regulam matérias de extremo interesse e peculiaridade ao direito ambiental brasileiro. Tais resoluções, embora não sejam leis, integram o ordenamento jurídico nacional – compreendido por diversos instrumentos normativos, como as Leis, decretos, resoluções, etc.

- See more at: http://www.inbs.com.br/7-principais-leis-ambientais-brasileiras/#sthash.QL1jUML7.dpuf

"Plantas, como elas contribuem para a saúde e o bem-estar"









O que uma nave espacial, uma casa e uma empresa têm em comum? A resposta é a existência de várias substâncias voláteis químicas capazes de fazer com que o ar que se respira nesses ambientes seja até dez vezes mais poluído do que o ar externo.

Especialistas afirmam que nesses locais há uma forte concentração de elementos altamente poluentes, o que pode ser a causa de alergias e asma, entre outras patologias mais graves.
O engenheiro ambiental Bill Wolverton, ex-pesquisador da Nasa, e autor do livro "Plants: how they contribute to human health and well-being" ("Plantas, como elas contribuem para a saúde e o bem-estar"), explica que, durante as missões da base espacial Skylab, mais de 100 tipos de substâncias poluidoras foram encontradas dentro das naves espaciais.

Constatado o fato, cientistas e pesquisadores da Nasa mobilizaram-se para descobrir soluções para o controle do problema antes que as missões de longo prazo iniciassem.

A partir dessa descoberta, a U.S. Environmental Protection Agency (EPA - Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos), vistoriou prédios públicos como escritórios, hospitais e creches, e neles identificou mais de 900 poluentes transportados pelo ar.

O elemento prevalecente era o formaldeído (formol). Altamente tóxico, esse composto tido como cancerígeno é utilizado em vários materiais de construção e também em móveis, vidros, espelhos, roupas e até no papel higiênico. Além desse gás, as pesquisas revelaram a presença de benzeno, xileno e tricloroetileno, (componentes de tintas, monitores, tapeçarias, fotocopiadoras e cigarros), bem como do clorofórmio (encontrado na água potável), amoníaco, álcool e acetona (carpetes e cosméticos), todos nocivos à saúde.



Filtros naturais

Você que nunca valorizou aquela plantinha da sua mãe que ela insistia em cuidar e que muitas vezes quase morreu seca porque na ausência dela você deixou de regar... Saiba que elas são importantes filtros naturais contra a poluição!


Pesquisadores identificaram várias plantas de fácil cultivo em locais com pouca luz, cujos filtros naturais são capazes de neutralizar a poluição interna.

Muitas espécies podem ser utilizadas para esse fim, como a dracena, a samambaia e a babosa, mas as mais eficientes entre as plantas são a palmeiras areca e ráfis, de baixo custo e muito conhecidas por suas qualidades ornamentais.

Embora essas duas espécies se destaquem, o engenheiro americano esclarece que todas as plantas são capazes de remover poluentes transportados pelo ar. E isso ocorre porque "as folhas das plantas podem absorver certas substâncias químicas orgânicas, destruindo-as por meio de um processo chamado colapso metabólico, o que foi provado por um grupo de cientistas alemães que testou o formaldeído com o carbono-14, observando sua absorção e destruição metabólica dentro do clorófito (pigmentação verde)".

"O formaldeído é metabolizado e convertido em ácidos orgânicos, açúcares e ácidos de amido: quando as plantas transpiram vapor de água por meio de suas folhas, elas puxam o ar para as raízes. Isso nutre os micróbios com oxigênio, que consomem as substâncias químicas tóxicas contidas no ar, que lhes servem como fonte de alimento e energia", esclarece.

Vasos de água














Dracena: eficaz contra formaldeído, xileno e tricloroetileno



Palmeira areca: assim como a ráfis, neutraliza a maioria dos agentes poluidores



Para melhorar a qualidade do ar em casas e escritórios, Wolverton sugere a utilização do maior número de plantas que um determinado espaço permita.

Ele recomenda que as plantas sejam cultivadas por meio da hidrocultura (hidroponia). O princípio básico da hidrocultura ou hidroponia é muito simples e bem conhecido: quem não conhece o método de se colocar uma batata-doce num recipiente com água e esperar pelo desenvolvimento das raízes e folhagem? Pois foi a partir deste princípio simples que se desenvolveu e aperfeiçoou o sistema de hidrocultura, passando-se a utilizar fertilizantes, argila expandida ou pedregulhos e recipientes especialmente desenvolvidos para este fim.

Este método de cultivo apresenta algumas vantagens: é um sistema de cultivo bastante limpo e simples de ser conduzido; não dá muito trabalho com transplantes, as plantas quando adequadas a este sistema desenvolvem-se bem e livres de problemas com doenças ou insetos provenientes da terra.


O ideal, segundo o especialista, é ter uma planta para cada 9,29 m² quando cultivadas em hidrocultura, e duas no mesmo espaço, quando se utilizam vasos de terra.






Samambaia (Nephrolepis exaltata): umidifica o ar e neutraliza o formaldeído.



Como as pessoas que mais se ressentem com a poluição interna são as crianças, idosos, doentes ou indivíduos com sistemas imunológicos comprometidos, Wolverton conta que países como o Japão já estão investindo em jardins ecológicos dentro dos hospitais para melhorar a qualidade do ar para pacientes e funcionários.

"Por precaução, somente plantas cultivadas por meio da hidrocultura devem ser utilizadas nos hospitais, por causa dos fungos e bactérias indesejáveis nesses ambientes".





Filodendro: eficaz contra formaldeído, benzeno e monóxido de carbono












Espada de São Jorge: pode ser usada no quarto porque libera oxigênio à noite



Adaptado do texto: “ Ex-pesquisador da Nasa ensina como se livrar da poluição em ambientes internos” por Cristina Almeida para UOL Ciência e Saúde.

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Questionando EVOLUÇÃO !!




Se por um lado, hoje já está bem estabelecido o absurdo dessas teorias, por outro ainda permanecemos estagnados. Ninguém minimamente inteligente nega a humanidade de outro apenas por este ser de outra etnia. Mas essa “humanidade” AINDA está sendo posta como padrão, como se ela fosse o suprassumo da evolução. Convém lembrar que analfabetismo científico não diz respeito apenas a não conhecer os termos da ciência. Implica também em usá-los incorretamente. “Evolução”, em ciência, nada tem a ver com “superioridade”, mas sim com “mudanças adaptativas”. Para Darwin, não existe um ser “mais evoluído” que outro, mas sim um ser que melhor se adapta a SUA realidade. E na árvore evolutiva de Darwin, todas estas realidades se conectam e exercem uma relação de interdependência na manutenção de um todo. Ou seja, se completam.

É certo que ninguém pretende questionar a importância que os pensadores do passado exerceram na construção do que sabemos hoje. Mas também é inquestionável que muitos desses pensadores se revirariam em suas tumbas se soubessem que ao invés de efetivamente evoluirmos, escolhemos permanecer exatamente onde eles pararam. E enquanto esse impasse ideológico não se resolve, os seres de outras espécies que dividem o espaço conosco continuam esperando pela absolvição do maior crime que cometeram: não terem nascido humanos, sendo condenados à toda uma vida de serviços forçados, tendo seus sentimentos voluntariamente ignorados. A síntese do pensamento evolutivo é: mudança de realidade exige mudança de ação. E olhando para a condição em que nosso planeta se encontra hoje, facilmente se nota que não é apenas no pensamento que estamos preocupantemente atrasados.
FONTE: DIÁRIO DE BIOLOGIA

Grupos no WHATSAPP,quero PARTICIPAR !!




METODOLOGIA: Será uma vez na semana.portanto,estará ATIVO apenas no dia previamente agendado,evitando assim ociosidade,anexos desnecessários,perda do ‪#‎FOCO‬
MEMBROS: no mínimo 10 pessoas para ser ATIVADO.
HORÁRIO: Das 08h às 23hs , encerrando no mesmo dia,para recomeçar na semana seguinte com outro TEMA DA SEMANA.
CONSIDERAÇÕES FINAIS: Além da monitoria feita pelo Prof. todos devem interagir,abordando de preferência post relacionado ao tema da semana...( questões,dúvidas,conteúdos,pdf,podcast,links,mapas,resumos etc )
QUERO PARTICIPAR: É gratuito,chame o Prof. no wpp ou deixem seus números. Abraços dos ‪#‎amantesdabiologia‬.
💪🏾💪🏾📝👓🎓😃😃🔬💉💉📚✏💪🏾💪🏾👏🏽👏🏽


domingo, 8 de maio de 2016

O Aedes aegypti como você nunca viu...



Anatomia do mosquito da dengue


ILUSTRAS: Erika Onodera

Ele tem olhos e glândulas salivares especiais para detectar humanos e uma picada imperceptível - ou seja, é um agente de infecção perfeito. Tanto que o Aedes aegypti transmite febre amarela, dengue, zika e chikungunya (e pode carregar os vírus das três últimas e contagiar uma pessoa com todos ao mesmo tempo). Ele vive 30 dias quando adulto, o suficiente para contagiar cerca de 300 pessoas. Apenas a fêmea pica, pois precisa do sangue para nutrir os ovos - o macho se alimenta da seiva de frutas. Os ovos aguentam até 400 dias sem contato com água e as larvas demoram apenas uma semana para atingirem a fase adulta, estando, então, aptas a sair picando gente por aí.

1) CERDAS

Com elas, os machos detectam a vibração das asas das fêmeas, localizando possíveis parceiras. Para as fêmeas, as cerdas possuem função tátil: ajudam o animal a sentir a pele humana e ver se ela é própria para a picada (livre de pelos e lisa)

2) PALPOS

Ajudam o Aedes a manter o equilíbrio na hora de pousar e criam estabilidade na hora de inserir a probóscide. São divididos em cinco segmentos e permitem diferenciar os machos das fêmeas, já que os primeiros possuem palpos maiores

3) PROBÓSCIDE



É a tromba que contém a mandíbula, a traqueia e outras partes. A fêmea a utiliza para penetrar a pele em busca de sangue. Possui dois canais: a hipofaringe insere a saliva (contaminada com os vírus) e o labro suga o sangue

SALIVA

Na hora do ataque, o Aedes injeta na vítima sua saliva, a qual contém substâncias anticoagulantes (para manter o fluxo constante de sangue) e anestésicas (para bloquear momentaneamente a sensação de dor). Por isso só sentimos a picada bem depois

PAPILAS GUSTATIVAS

Após identificar possíveis alvos, o Aedes se guia pelos odores emitidos pelo corpo humano e pelo CO2 liberado na respiração. Esses componentes são detectados pelas papilas gustativas, localizadas próximas à probóscide

4) ASAS

As asas são recobertas por escamas escuras. As fêmeas atingem uma frequência de 400 batidas por segundo, enquanto os machos podem chegar a 600 batidas. O som do voo, no entanto, é praticamente inaudível para nós

5) MANCHAS BRANCAS

Marcas típicas do Aedes aegypti, as manchinhas brancas (que, na verdade, são pequenas escamas) estão espalhadas por todo o corpo, mas não possuem nenhum papel importante na vida do inseto

OLHOS



São compostos de até 492 omatídeos, "lentes" minúsculas e extremamente sensíveis à luz. Por meio delas, o Aedes possui um campo de visão de 225°, o que é essencial para o primeiro passo de sua caça: a percepção de nossa silhueta no ambiente


OVOS

O Aedes aegypti bota os ovos nas paredes dos criadouros (qualquer reservatório com água parada e limpa). Eles são colocados bem próximos à lâmina d'água e aguardam a próxima chuva para eclodirem. Têm 1 mm de comprimento



1) Ovos - Levam de 2 dias a vários meses para eclodirem, dependendo do clima

2) Larva - Vira pupa em cerca de 5 dias

3) Pupa - 2 a 3 dias para virar adulta

4) Adulto - Vive por cerca de 30 dias


A PICADA



1) Na picada, um par de maxilares perfura a pele com movimentos para cima e para baixo, como uma serra

2) Quando o vaso sanguíneo é alcançado, o movimento para. A hipofaringe injeta a saliva

3) O sangue é então sugado, passando pelo labro até o estômago do mosquito


MACHO E FÊMEA

Saiba diferenciar. As fêmeas são maiores e apenas elas picam



FONTES Artigos Ultrastructural variations in the anal papillae of Aedes aegypti (L.) at different environmental salinities, de Rajindar Sohal e Eugene Copeland, Aquaporin homologs and water transport in the anal papillae of the larval mosquito, Aedes aegypti, de Jesmilavathani Marusalin, Brieanne Matier, Mark Rheault e Andrew Donini, livroPrincipais Mosquitos de Importância Sanitária no Brasil, de Rotraut Consoli e Ricardo Oliveira

CONSULTORIA Carlos Fernando Andrade, professor do Instituto de Biologia da Unicamp

http://mundoestranho.abril.com.br/