sexta-feira, 3 de junho de 2016

( SEXO ) SOBRE O ORGASMO FEMININO!!


De acordo com estudos, apenas 25% das mulheres sempre chegam ao clímax durante o sexo com um parceiro. O resto de nós o alcança dependendo da noite, ou nunca experimentou um orgasmo feminino durante uma relação sexual. Em comparação com os homens, mais de 90% dos homens obtêm seu ápice de prazer 100% do tempo. A pergunta é: por quê? Qual a diferença do que acontece com o corpo?

"O clitóris tem a função indispensável de promoção da excitação sexual, o que induz a mulher a ter relações sexuais e engravidar", diz Elisabeth Lloyd, professora de biologia na Universidade de Indiana. "Mas a real incidência do reflexo do orgasmo nunca esteve atrelado à reprodução bem sucedida." Ou seja, porque as mulheres podem e engravidam sem clímax, os cientistas não conseguem descobrir por que, de fato, temos ou precisamos do orgasmo.
Orgasmo: o que acontece no corpo?

A excitação que começa a aquecer e que você sente durante as preliminares é o resultado do sangue indo direto pro seu clitóris e vagina. Nessa altura, as paredes da vagina começam a secretar grânulos de lubrificação que, eventualmente, fluem mais.

Como você fica mais ligada, o sangue continua a inundar a área pélvica, as velocidades da respiração e da frequência cardíaca aumentam, os mamilos ficam rijos, e a parte inferior o canal vaginal estreita, a fim de prender o pênis, enquanto a parte superior se expande para lhe proporcionar espaço.

Se tudo correr bem (ou seja, o telefone não tocar e seu parceiro souber o que está fazendo), uma incrível quantidade de nervos e tensão muscular deve se acumular, então, nos órgãos genitais, pélvis, nádegas e coxas, até que seu corpo involuntariamente libere tudo numa série de ondas de intensidade de prazer, também conhecida como orgasmo.



THINKSTOCK

O big bang é o momento em que seu útero, vagina e ânus contraem simultaneamente em intervalos de 0,8 segundos. Um pequeno orgasmo pode consistir de três a cinco contrações, um grande, de 10 a 15. Muitas mulheres relatam sentir diferentes tipos de orgasmos - clitoriano, vaginal, e muitas combinações dos dois.

De acordo com Beverly Whipple, coautora do livro G-Spot, o motivo pode ser simplesmente porque diferentes partes da vagina foram estimuladas mais do que outras, e por isso têm mais tensão para liberar. Além disso, os músculos em outras partes do corpo podem contrair involuntariamente.

Após o pico do prazer, o corpo geralmente desliza em um estado de relaxamento satisfeito - mas nem sempre. “Assim como os homens, as mulheres podem experimentar tristeza e dor pélvica se não atingirem o orgasmo", diz Ian Kerner, terapeuta sexual e autor do livro She Comes First. Na verdade, Dr. Kerner diz que muitas mulheres se queixam de que um único orgasmo não é suficiente para aliviar o acúmulo de tensão sexual.
Por que tantas mulheres não conseguem chegar ao orgasmo?



Atenção: Esta matéria contém teor sexual e é imprópria para menores de 18 anos.

É grande o número de mulheres que não consegue atingir o orgasmo. De acordo com o último levantamento sobre o perfil sexual dos brasileiros, realizado pelo Projeto Sexualidade (ProSex) com mais de 8 mil pessoas do país, 30% das mulheres brasileiras vive esta situação.

Clinicamente falando, a sensação é atingida quando se chega ao ponto máximo da estimulação sexual e há uma descarga neurossensorial e alteração de todo o sistema nervoso, de acordo com o ginecologista Hugo Miyahira, vice-presidente da Região Sudeste da Febrasgo (Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia).

Ele explica que existem diferentes causas que podem interferir na motivação sexual da mulher, fazendo com que ela não consiga chegar ao clímax. Podem ser causas físicas, como dores e infecções; químicas, como uso de tranquilizantes e bloqueadores de apetite; interpessoais, como problemas no relacionamento; ou transpessoais, como as questões culturais e religiosas muito fortes.

Segundo o ginecologista, alguns fatores que podem ajudar. Confira:

Posição: Uma forma indicada para quem tem dificuldades de atingir o orgasmo é o homem deitado de barriga para cima e a mulher sentada sobre ele, de modo que ele possa também masturbar a mulher durante a penetração.

Masturbação: É uma forma da mulher conhecer melhor o próprio corpo e se estimular através de elementos psicológicos, filmes, livros, usando a imaginação.

Pílula anticoncepcional: Pode ajudar, pois faz com que a mulher fique mais relaxada, já que não existe a preocupação com a gravidez. Por outro lado, a pílula possuiu substâncias que podem interferir, mas não é regra geral, varia de pessoa para pessoa,essas substancias seriam a testosterona dimunuída quando não se está menstruada,há perda da libido,por isso às vezes quando a mulher está menstruada o desejo aumenta.

Atitude: Ficar passiva e esperar que só o homem faça e colocar toda a responsabilidade sobre ele é um erro. Sexo é uma troca e os homens também esperam isso da mulher.

Tratamento: A mulher deve buscar ajuda quando sentir que é necessário. Não pode manter o problema para sempre, porque dessa forma está se recondicionando para ser sempre igual. O ideal é descobrir a causa e tratá-la. Para isso, é feita uma avaliação clínica geral da saúde da mulher, bem como de seu estilo de vida e de seu histórico sexual.
7 posições sexuais que mais estimulam o prazer




Atenção: Esta matéria contém teor sexual e é imprópria para menores de 18 anos.

Sair da rotina, às vezes, faz bem ao relacionamento. Surpreender o amor com noites quentes e posições sexuais novas pode ser uma ótima opção para apimentar ainda mais a hora H. Buscar prazer em posições sexuais que favoreçam e estimulem o prazer sexual feminino é muito importante. A mulher precisa se conhecer mais para, assim, deixar o seu corpo mais solto e entregue ao prazer na hora do sexo.

A noite precisa ser boa tanto para ele como para ela. Por isso, além da penetração, precisa haver uma troca muito grande de afinidade.


- Qual a posição sexual que mais estimula o prazer feminino?

As posições mais estimulantes são aquelas que permitem o contato com o clitóris, seja de forma manual ou pela fricção no corpo do parceiro. Bons exemplos são aquelas em que a penetração ocorre com a mulher deitada de costas por cima do corpo do parceiro, ou as que a mulher fica sentada de frente para o parceiro deitado.

- Qual posição sexual a mulher consegue chegar mais rápido ao orgasmo?

Cada mulher tem a sua posição preferida para atingir o orgasmo. Umas preferem de quatro, outras sentada, isso depende de cada mulher. Mas vale citar que a masturbação é uma grande aliada para se chegar ao clímax sexual. Ela pode ser feita pela própria mulher. Uma boa dica é ser estimulada manualmente pelo parceiro ou através do sexo oral.

- Qual posição sexual é mais confortável para a mulher?

Em sexo não há regras. Mas há duas que fazem muito sucesso: quando elas ficam por cima e de ladinho. Nelas, as mulheres possuem maior controle e é mais fácil para estimularem o próprio Ponto G.


Shutterstock



video


Quais são as 7 posições sexuais que mais apimentam a relação?

1 – Os dois sentados de frente para o outro com a mulher por cima. Essa posição faz com que as mulheres se sintam dominadas e acolhidas ao mesmo tempo. A dica é o homem segurar a mulher com vontade, apertando-a. Para quem gosta um leve puxão de cabelo também vale.

2 – A mulher fica deitada de frente para o parceiro e ele fica sentado. Uma das pernas dela fica esticada para o alto apoiada no ombro dele para tornar a penetração mais vigorosa. Essa posição permite que a mulher seja acariciada no clitóris pelo parceiro. Com isso, possibilita uma alta lubrificação da vagina e fortes espasmos musculares que excitam ambos.

3 – Para a mulher que adora deixar o parceiro bem excitado, essa posição é uma ótima dica. Ele fica deitado de barriga para cima e ela deitada sobre ele de barriga para baixo e de costas para ele. Os homens adoram a visão panorâmica que têm do bumbum delas.


4 – Essa é clássica, mas não sai de moda. Ela fica de quatro e ele, de joelhos, a penetra. É campeã de audiência por permitir uma penetração profunda. A mulher pode ajudar nos estímulos mexendo o próprio quadril.

5 – Essa requer força para ele e equilíbrio para ela. O parceiro fica de pé e segura a parceira no colo com as pernas em volta de seu corpo, que se entrega nos braços dele

6 – Mais uma que dá profundidade! Ela fica deitada de barriga para cima e de frente para o parceiro com os dois pés apoiados nos ombros do rapaz. Ele fica ajoelhado e penetra de forma acelerada. É uma ótima posição para ser escolhida para terminar com chave de ouro o ápice sexual do casal.

7 – Para fechar, tem aquela clássica para ser feita no chuveiro. Ela, de costas, apóia os braços na parede e empina o bumbum, enquanto ele a penetra por trás.

“É legal lembrar também que brinquedinhos eróticos e vibradores de todos os tipos são super bem-vindos na hora de apimentar a relação”, finaliza.

O orgasmo clitoriano pode ser confundido com o vaginal. "O que observamos é que, quando a mulher tem orgasmo com penetração, pode acontecer ao mesmo tempo a estimulação do clitóris pelo órgão masculino. Portanto, o clitóris é que foi estimulado", conta Ana Canosa. O orgasmo vaginal é aquele que não tem estímulo do clitóris.

"Ele é mais difícil porque essa região não tem tantas terminações nervosas quanto o clitóris. A maioria dessas terminações está no primeiro terço da vagina". O tão discutido ponto G estaria nessa região. Seria uma saliência atrás do osso púbico. "Ele favoreceria o orgasmo vaginal. Há estudiosos que defendem que ele seria a raiz do clitóris e que algumas mulheres o teriam mais proeminente, o que daria mais prazer. Mas essa ainda é uma questão muito controversa".

Quer tentar?
Para as mulheres que queiram tentar o orgasmo vaginal talvez seja interessante a "manobra da ponte", que consiste, basicamente, em estimular o clitóris antes e durante o coito. "É melhor que a mulher faça isso porque o homem acaba concentrado na penetração. Quando ela perceber que está perto do orgasmo, tira a mão para perceber se consegue que apenas a penetração dispare orgasmo".

Mas lembre-se: o orgasmo vaginal não é imprescindível para a satisfação de nenhuma mulher. "Ele não torna nenhuma melhor que a outra. O que faz uma mulher boa de cama é a capacidade de dar e receber prazer".

FONTES: Extraído da NET.


















Nenhum comentário:

Que tal deixar um comentário?